Michael Jackson e Aretha Franklin são homenageados no Apollo Theater

"Rei do pop" e "rainha do Soul" passam a integrar o Salão de Lendas, reservado para grandes nomes da música negra

EFE |

NOVA YORK - O ídolo pop Michael Jackson e a "rainha do Soul" Aretha Franklin entraram nesta segunda-feira na lista de membros do Salão de Lendas do Apollo Theater, em Nova York, em cerimônia na qual os cantores Marc Anthony e Jennifer López foram reconhecidos por seu trabalho artístico e humanitário. O casal de cantores e atores recebeu o Ruby Dee e Ossie Davis Arts and Humanitarian Award, concedido anualmente a um casal com grande compromisso com sua comunidade, em um evento que reuniu um grande número de admiradores que gritavam e aplaudiam perante a chegada dos famosos, às portas do lendário teatro, no coração do bairro do Harlem.

"Ossie Davis e Ruby Ddee foram um casal muito conhecido e muito admirado" por seu trabalho humanitário, disse Anthony, que assegurou que ele e a esposa "apenas estão começando" a seguir seu exemplo. O prêmio foi recebido anteriormente por Bill Cosby e sua esposa Camille; Denzel Washington e sua mulher Pauletta; e Angela Basset, que esteve no evento desta segunda, e seu marido Courtney B. Vance, entre outros. Anthony lembrou, além disso, de Michael Jackson, com quem compartilhou o palco do Madison Square Garden quando "o rei do Pop" comemorou as três décadas de sua carreira. "Me dou conta agora da importância histórica que tem tê-lo conhecido", assinalou.

Com a cerimônia desta segunda, o "rei do pop", que morreu em 25 de junho de 2009, e a "rainha do soul" se unem a outras estrelas no Salão de Lendas, reservado para os grandes nomes da música negra: Quincy Jones, Patti Labelle, Smokey Robinson, James Brown, Gladys Knight e Ella Fitzgerald. Aretha, que foi uma das primeiras pessoas a chegar ao evento, disse estar agradecida pelo reconhecimento de fazer parte das lendas do Apollo, que em 2010 comemora o 75º aniversário de sua fundação. "É absolutamente maravilhoso ser homenageada", disse a estrela da música soul, que lembrou Michael Jackson e seu legado. "Que Deus abençoe Michael por ser o grande artista que foi e pelo trabalho humanitário que fez", afirmou Franklin.

A cerimônia anual de arrecadação de fundos, que teve como mestre de cerimônia o premiado ator Jamie Foxx, contou também com a participação do ator e ativista Danny Glover. "Michael Jackson seguirá sendo atual daqui a quarenta anos", afirmou. O Teatro Apollo foi inaugurado em 1913, mas até 1934 não permitiu o acesso ao recinto da comunidade negra, com um concerto de jazz, e desde então recebeu todos os grupos étnicos da megalópole americana.

    Leia tudo sobre: Michael JacksonAretha FranklinNova York

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG