Membros da OSB fazem audiência pública para discutir crise

Em audiência na Alerj, músicos e sociedade cobram novos rumos para a Orquestra Sinfônica Brasileira

Valmir Moratelli, iG Rio de Janeiro |

A crise instalada na Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) parece longe de uma solução.
Músicos, parlamentares e professores estiveram nesta segunda-feira, 18, em uma audiência pública para discutir a crise que já dura alguns meses. O ato foi uma inciativa dos deputados Jandira Feghali (PCdoB-RJ), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Cultura no Congresso Federal e de Robson Leite (PT-RJ), presidente da Comissão de Cultura na Assembleia Legislativa do estado.

A insatisfação do corpo de músicos da Fundação em relação ao maestro Roberto Minczuk se agravou com a tentativa de se implantar um teste de avaliação aos membros da orquestra. Trinta e três músicos, descontentes com a medida, foram demitidos.

Representante da OSB Jovem, Ayran Nicodemo explica como a crise foi agravada. No sábado, 16, os músicos da OSB Jovem se recusaram a se apresentar no palco do Theatro Municipal, no lugar dos titulares da OSB. “Os sucessivos abusos injustificados só poderiam ser contidos com uma decisão drástica, por isso resolvemos fazer o manifesto naquela apresentação. Não faltamos com respeito ao público. O nosso protesto no dia nove foi em favor desse público e por condições dignas de trabalho para toda a Orquestra”, disse.

- Divulgação
Roberto Minczuk

A presidente do Sindicato dos Músicos Profissionais do estado, Debora Cheyne, afirma que espera que haja conciliação entre a direção da OSB e os músicos da entidade, mas ressalta que a demissão dos músicos trouxe a interrupção do processo de criação e de maturação das peças que seriam apresentadas na temporada.

Procurado pelo iG ,  não se pronunciou sobre a crise. Minczuk se desligou da direção artística do Theatro Municipal, mas permanece à frente da OSB. Em carta aberta para divulgar suas contrapropostas, músicos da OSB querem que os 33 demitidos sejam readmitidos, convertendo as justas causas em suspensão de dois dias, e criar um comitê artístico para auxiliar a direção artística de 2011.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG