Publicidade
Publicidade - Super banner
Cultura
enhanced by Google
 

Maroon 5 mostra o poder do pop no show em São Paulo

Ligia Helena |

Acordo Ortográfico

O trânsito nas proximidades da rua Funchal já anunciava: o show do Maroon 5 podia ser qualquer coisa, menos um fracasso de público. E foi com a casa de shows absolutamente lotada, em especial de meninas com seus namorados, que o Maroon 5 fez sua segunda apresentação em São Paulo.

Mesmo antes do show começar, os fãs já mostravam sua animação. A cada acorde na guitarra ou batida na bateria dada pelos roadies, a plateia vinha abaixo, em gritos histéricos. Assim, quando os cinco rapazes de Los Angeles subiram ao palco, o jogo já estava ganho.

Sem medo de "queimar" sucessos, a primeira música já foi o megahit "This Love", cantado aos berros pelo público, que chegava a abafar a voz de Adam Levine.

Em pouco mais de uma hora, a banda tocou as melhores faixas de seus dois discos, Songs About Jane e It Won't Be Soon Before Long. Antes da balada "Secret", uma citação a "Roxanne", do Police. E antes de "She Will Be Loved", outra citação a "Wicked Game", de Chris Isaak. Provavelmente estas duas foram as canções mais estranhas para o público, que cantou em alto e bom som todas as músicas do repertório.

No bis, Adam Levine retornou vestindo uma camiseta da seleção brasileira de futebol, e o guitarrista James Valentine fez questão de pendurar uma bandeira do Brasil no pedestal de seu microfone. "Harder to Breathe" e "Sunrise" encerraram o show, com público e banda bastante satisfeitos.

Compre músicas de Maroon 5

Leia mais sobre Maroon 5

Leia tudo sobre: maroon 5

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG