Maria Bethânia justifica verba de R$ 1,3 milhão para criar site

Segundo assessoria da cantora, críticas são causadas "por uma interpretação errada do projeto"

Augusto Gomes, iG São Paulo |

Carlos Augusto Gomes
Maria Bethânia
A notícia de que Maria Bethânia foi autorizada pelo Ministério da Cultura a captar R$ 1,3 milhão para criar um blog foi um dos assuntos mais comentados desta quarta-feira no Twitter. O episódio entrou nos trending topics (lista de temas e palavras mais populares) mundiais do site no início da tarde.

A coluna da jornalista Mônica Bergamo informou na edição de hoje da "Folha de S.Paulo" que o MinC deu sinal verde para a cantora buscar verba para criar o site "O Mundo Precisa de Poesia". Pelo projeto, esse site traria 365 vídeos de Bethânia declamando poemas, com direção do cineasta Andrucha Waddington (diretor de "Eu Tu Eles", entre outros filmes).

A repercussão foi imediata. O cantor Lobão, por exemplo, escreveu em seu Twitter : "Sugiro fazermos uma campanha tipo: devolve essa p**** Bethânia". Até um blog que faz piada com o episódio foi criado.

"Essa reação toda está sendo causada por uma interpretação errada do projeto", justifica Mary Debs, assessora de imprensa da cantora. "O Ministério da Cultura simplesmente autorizou que o projeto captasse no máximo esse valor. Não significa que ela tenha esse dinheiro ou que consiga captar todo o valor."

A autorização do MinC permite que os responsáveis pelo projeto procurem empresas interessadas em patrociná-lo, pagando no máximo o valor permitido. O valor investido pode ser deduzido de impostos, via lei de incentivo à cultura.

Segundo a assessoria da artista, o projeto "não é simplesmente um blog". "A Bethânia não faz qualquer coisa. Tem uma equipe enorme por trás disso. O site será coordenado pelo Hermano Vianna ( antropólogo e um dos idealizadores do site Overmundo ) e terá vídeos diários dirigidos pelo Andrucha ( Waddington )", explica.

Em nota oficial, o Ministério da Cultura também se explicou. "O projeto em questão (Pronac 1012234) foi aprovado pela Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), que reúne representantes de artistas, empresários, sociedade civil (de todas as regiões do país) e do Estado", diz o texto. "Os critérios da CNIC são técnicos e jurídicos; assim, rejeitar um proponente pelo fato de ser famoso, ou não, configuraria óbvia e insustentável discriminação".

O site é uma extensão do show "Bethânia e as Palavras", em que a cantora recita textos de autores como Fernando Pessoa e Sophia de Mello Breyner. O espetáculo estreou no ano passado no Rio de Janeiro e, neste final de semana, será apresentado em Belo Horizonte. Depois, segue para São Paulo, Porto Alegre e Curitiba.

    Leia tudo sobre: Maria BethâniamúsicaLobão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG