Maior influência do Restart, All Time Low encerra turnê no Brasil

Grupo americano se apresenta nesta sexta em Curitiba e no sábado em São Paulo

Augusto Gomes, iG São Paulo |

George Magaraia
All Time Low no Rio de Janeiro
Onze dias depois de iniciada, a turnê do All Time Low pelo Brasil chega ao fim neste sábado, com uma performance em São Paulo. A quantidade de apresentações - já foram seis shows e estão previstos mais dois - além de São Paulo, eles tocam em Curitiba nesta sexta (28) - dá uma boa ideia da popularidade do grupo, formado em 2003 nos Estados Unidos, entre o público brasileiro. Até quem nunca viu o quarteto deve achar seu som - e visual - familiar logo à primeira vista: a banda, afinal, é a principal inspiração para o happy rock de nomes como o Restart.

"É como somos classificados aqui no Brasil. Música para bons momentos", afirmou o guitarrista Jack Barakat ao ouvir o termo happy rock, em entrevista ao iG Jovem no Rio de Janeiro , cidade que recebeu o primeiro show da turnê. O grupo também mostrou que já ouviu falar do Restart. "As pessoas falam muito deles para gente. Se eu encontrá-los, vou dar um grande abraço neles", disse Jack. O vocalista Alex Gaskarth completou: "gostaríamos de tocar com eles".

Muita gente que gosta do All Time Low, no entanto, não compartilha essa simpatia pelo Restart. Tudo por causa da semelhança entre a música "The Beach", lançada pelos americanos em 2007, e "Recomeçar", que os brasileiros gravaram em 2009. O refrão das duas canções, realmente, é idêntico, como vários vídeos feitos por fãs podem comprovar ( veja aqui a uma comparação entre "The Beach" e "Recomeçar" ).

Formado em Baltimore em 2003, o All Time Low tirou seu nome de um trecho da música "Head on Collision", do New Found Glory. O primeiro disco, "The Party Scene", saiu em 2005. Mas o sucesso veio com o segundo trabalho, "So Wrong, It's Right", de 2007. O tercerio álbum, "Nothing Personal", saiu em 2009 e contou com a participação especial de Mark Hoppus, baixista do Blink 182. A banda é citada pelos próprios integrantes do All Time Low como uma de suas principais influências, ao lado do Green Day e, obviamente, do New Found Glory.

A série de shows no Brasil acontece pouco antes do lançamento do quarto álbum da banda. Intitulado "Dirty Work", o disco tem lançamento previsto para o final de março. O grupo, no entanto, não está tocando nenhuma música do novo álbum nesses shows, nem mesmo "I Feel Like Dancing", feita em parceria com Rivers Cuomo, vocalista do Weezer. O repertório dos shows é inteiramente baseado nos discos "Nothing Personal" e "So Wrong, It's Right", com algumas canções do EP "APut Up or Shut Up" (2006) para completar.

Os shows de Curitiba e São Paulo terão abertura da banda americana Motion Picture Soundtrack. Formado no final dos anos 1990, o grupo já lançou três discos, sendo que o mais bem-sucedido foi "Commit This to Memory", de 2005. Em São Paulo, também vão se apresentar três atrações brasileiras: a banda Stevens, a dupla College 11 e o cantor Felipe Mafra. Em Curitiba, a banda nacional convidada é o SOMA.

Serviço

All Time Low em Curitiba
Sexta-feira (28), a partir das 18h
Curitiba Master Hall (Rua Itajuba, 143)
Ingressos: R$ 124
Bandas de abertura: Motion City Soundtrack, SOMA

All Time Low em São Paulo
Sábado (29), a partir das 22h
Via Funchal (Rua Funchal, 65)
Ingressos: R$ 120 a R$ 200
Bandas de abertura: Motion City Soundtrack, College 11, Stevens e Felipe Mafra

Assista abaixo ao clipe de "Lost in Stereo", do All Time Low:

    Leia tudo sobre: All Time Low

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG