Madonna empolga 60 mil em primeiro show em SP

Cantora fez, nesta quinta-feira, o primeiro de três shows no Estádio do Morumbi, em São Paulo

Carlos Augusto Gomes |

Acordo Ortográfico

Madonna abusou da paciência do público em seu primeiro show em São Paulo. A apresentação, anunciada para as 20h, só começou às 21h50. O atraso de quase duas horas foi ainda mais preocupante porque havia previsão de chuva para a noite na cidade - chuva que, felizmente, não veio. Tanta espera gerou até um princípio de vaia. Mas bastou a cantora subir ao palco para qualquer sinal de descontentamento sumir.

Como aconteceu em todas as apresentações da turnê Sticky & Sweet, no Morumbi Madonna apareceu sentada num trono, como se reafirmasse seu título de rainha do pop. Antes mesmo dela surgir, a parafernália que a acompanha impressionou: telões gigantescos por todos os lados, movimentação constante dos elementos pelo palco, e som potente e bem definido.

Também impressiona a invejável forma física da cantora. Aos 50 anos, ela tem corpo e fôlego de fazer inveja a gente com metade de sua idade. Isso ficou evidente no momento do show em que ela pula corda e nem parece se cansar. A voz, no entanto, sofre com tanta correria. A cantora constantementre precisa do apoio de duas backing vocals ou, pior ainda, de bases pré-gravadas. Não se pode ter tudo.

Há outro problema, bastante óbvio para um show dessa magnitude: a maior parte das 60 mil pessoas presentes no Morumbi só conseguiu ver Madonna pelos telões. Para estar próximo da cantora, só mesmo pagando R$ 600 pelos cobiçados ingressos para a área vip. Quem estava lá viu a cantora de verdade; quem não estava presenciou uma minúscula figura humana cercada de telões.

Para esses que estavam longe, os momentos mais impressionantes foram a empolgação de "Music" (talvez a melhor coreografia do show) e as ótimas soluções cênicas de "4 Minutes" (com Madonna contraceonando com vários Justin Timberlakes projetados no palco) - sem contar, é claro, a apoteótica versão de "Like a Prayer", quando Madonna conseguiu colocar o Morumbi inteiro para cantar.

Já quem estava na área vip pôde apreciar as canções mais intimistas da noite. Por exemplo, uma surpreendente versão roqueira da balada "Borderline" ou a balada "You Must Love Me", que a cantora interpretou olhando nos olhos da plateia. Essa música, aliás, foi o único bom momento do terceiro bloco do show, batizado de "cigano". A série de músicas lentas destoou demais do tom energético do restante do show.

Os melhores blocos foram o segundo, em que Madonna fez uma divertida homenagem aos anos 80 e cantou as já citadas "Borderline" e "Music", e o quarto e último, repleto de hits: "4 Minutes", "Ray of Light", "Like a Prayer", "Hung Up" e, para fechar (já, seguindo a tradição da turnê, não houve bis), a ótima e nova "Give It 2 Me" (prova que o disco Hard Candy , apesar de criticado, rendeu pelo menos um clássico).

E houve ainda "Like a Virgin". Nos shows dessa turnê na América do Sul, virou tradição que Madonna peça que alguém da plateia escolha uma música para ela cantar. Um fã chamado Márcio pediu "Like a Virgin". Madonna disse que cantaria um verso, e pediu que o público cantasse outro. Foi atendida: 60 mil pessoas interpretaram os versos "Like a virgin / Touched for the very first time / Like a virgin / When your heart beats next to mine".

Madonna ainda canta em São Paulo neste sábado (20) e domingo (21). Ainda há ingressos para os dois shows, mas não para a área vip. Quem quiser arriscar pode tentar comprar entradas dos cambistas. Como a procura está baixa, nesta quinta-feira havia pessoas pedindo R$ 20 por um ingresso de pista (preço original: R$ 250). E conseguindo comprar.

Serviço

Local: Estádio do Morumbi
Data: 20 e 21 de dezembro
Horário previsto: 20h

Preços
PISTA VIP:  R$ 600
PISTA:  R$ 250
CADEIRAS SUPERIORES: R$ 300
CADEIRAS INFERIORES: R$ 250
ARQUIBANCADA LARANJA: R$ 160
ARQUIBANCADA VERMELHA E AZUL: R$ 180

Vendas

Ticketmaster (sujeito à taxa de conveniência e entrega)
(11) 4004 3100 (sujeito à taxa de conveniência e entrega)

Pontos de venda

Credicard Hall - Avenida das Nações Unidas, 17955
Citibank Hall - Avenida dos Jamaris, 213 (com taxa de conveniência)
Teatro Abril - Avenida Brigadeiro Luis Antônio, 411 (com taxa de conveniência)

Nos dias dos shows os ingressos também estarão à venda nas bilheterias dos estádios (de 12 horas até o início do show).

Compre músicas de Madonna

    Leia tudo sobre: madonna

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG