Madonna é chamada de satanista por poloneses

Nacionalistas chamam cantora de satanista que deseja insultar a religião cristã

Reuters |

Um grupo de poloneses nacionalistas condenaram um show marcado para o fim de semana da popstar Madonna em Varsóvia, chamando a cantora de uma "satanista" que deseja insultar a religião cristã. Muitos fiéis devotos à Igreja Católica Romana da Polônia reclamaram da data do show de estreia de Madonna no país, em 15 de agosto, quando os cristão comemoraram a ascensão da Virgem Maria ao céu.

"Madonna é especialista em ofender os sentimentos religiosos... É possível suspeitar que ela seja uma satanista", disse em uma coletiva de imprensa Marian Baranski, vice-chefe do "Comitê de Defesa Pró-Polônia da Fé e Tradição Nacional".

"Madonna zomba de Jesus Cristo, do símbolo da cruz e de todos os cristãos", disse Zygmunt Wrzodak, ex-membro do parlamento polonês.

Mas o grupo disse que cancelou um protesto planejado para acontecer no sábado no local do show por medo de provocar "distúrbios".

Madonna, cujo nome significa Virgem Maria, tem frequentemente incomodado cristãos conservadores, beijando um ator que interpretava Jesus em um de seus clipes e apresentando uma cena de crucificação em sua última turnê.

Madonna, que é seguidora da cabala, uma linha mística do judaísmo, deve visitar o ex-campo de concentração nazista de Auschwitz no sul da Polônia durante sua visita ao país.

Mais de 1,5 milhão de pessoas, a maioria judeus, pereceram no campo durante a 2a Guerra Mundial.

    Leia tudo sobre: madonnashows

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG