Madonna desembarca no Rio e pode visitar favela

Cantora desembarca na capital carioca em jato particular e deve conhecer projeto social a convite do governador

Redação com Agência Estado |

A espera por Madonna chegou ao fim. A rainha do pop, de 50 anos, desembarcou na madrugada de hoje de jatinho particular no Aeroporto Antonio Carlos Jobim, no Rio, acompanhada dos três filhos, e seguiu para o hotel Copacabana Palace, cercado por forte aparato de segurança.

Nos cinco dias em que ficar na cidade, Madonna pode visitar um projeto social em uma favela do Rio. O convite foi feito pelo governador Sérgio Cabral, que assistirá ao show no domingo na tribuna de honra com amigos, como os governadores Aécio Neves e Paulo Hartung. "Sou fã da Madonna. Assisti ao show dela no Maracanã há 15 anos. Depois, fui a outros, em Los Angeles e em Nova York", disse ontem.

Segundo a assessoria do governador, Madonna ainda não confirmou a visita ao projeto, mas se mostrou interessada. Cabral também sugeriu que ela sobrevoasse a cidade de helicóptero e fosse até Angra. Os dois vão se encontrar no domingo.

Igreja chilena condena apresentação

Todos querem estar perto de Madonna: políticos, jogadores de futebol, prefeitos, governadores, presidentes. Mas nem todo mundo esteve em êxtase: anteontem, o cardeal emérito de Santiago, Jorge Medina, acusou Madonna de provocar um entusiasmo louco, um entusiasmo de luxúria, condenando a pecaminosa agitação que a cantora provoca.

Medina (que fez o pronunciamento durante uma missa em homenagem ao general Pinochet, de triste memória) deve se referir ao sexo casual que Madonna simula com sua guitarra, ou à masturbação de mentirinha que ela encena, com a mão por dentro do shorts, ou a cópula de brinquedo que faz no chão com um bailarino.

Recorde na América do Sul

Após seus dois shows para cerca de 140 mil pessoas no Estádio Nacional de Santiago, no Chile, Madonna já reuniu até agora mais de 400 mil pessoas na América do Sul ¿ foram 262 mil na Argentina e serão mais 350 mil pessoas no Brasil, um número recorde para uma única turnê na região, quase 800 mil pessoas.

Só para se ter uma idéia: a arrecadação da turnê de Madonna no Chile foi de US$ 10 milhões, o dobro do que o U2 abocanhou em 2006. O primeiro show no Maracanã será o 54º da cantora nessa turnê, e quando ela estiver encerrando do 58º, no Estádio do Morumbi, terá faturado mais de US$ 260 milhões, a mais bem paga turnê da história ¿ feito que coloca a empresa Live Nation numa posição ímpar no mundo musical, após as contratações das turnês de Madonna, Jay-Z e U2.

Namorado a tira-colo?

No Rio, a cantora poderá estar pela primeira vez desfilando acompanhada, segundo rumores, de seu novo namorado, o jogador de beisebol Alex Rodriguez, o A-Rod, de 33 anos, do New York Yankees. Ela também viaja acompanhada dos filhos, Lourdes Maria, Rocco e David Banda, que é adotivo.

Ontem, cem pessoas trabalhavam na montagem do palco no Maracanã. O gramado foi coberto com blocos de borracha. Três guindastes estão sendo usados para erguer a estrutura do palco com 83 metros de largura e 42 metros de profundidade. Uma passarela de 17 metros liga o palco principal a outro mais avançado.

Leia mais sobre Madonna

    Leia tudo sobre: madonna

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG