Los Hermanos mata a saudade dos fãs cariocas

Período em que permaneceram separados afetou parcialmente a apresentação dos Los Hermanos

Anderson Dezan, repórter do Último Segundo no Rio |

Foi um show para os fãs matarem as saudades. O período em que permaneceram separados não chegou a comprometer, mas afetou parcialmente a apresentação dos Los Hermanos, que se reuniram especialmente para o festival Just a Fest nesta sexta-feira na Praça da Apoteose, no centro do Rio de Janeiro. Mesmo com o espírito de entrosamento no palco, o quarteto carioca apresentou algumas falhas decorrentes da falta de ensaios nesse recesso de quase dois anos.

Visivelmente animados, Marcelo Camelo, Rodrigo Amarante, Bruno Medina e Rodrigo Barba subiram ao palco pontualmente às sete da noite. O público ainda chegava à Praça da Apoteose quando os músicos entoaram os primeiros acordes de Todo carnaval tem seu fim, curiosamente escolhida para abrir o espetáculo. Para manter a animação da plateia, os hermanos sacaram O vencedor, fazendo os fãs cantarem junto todos os versos da música de ponta a ponta, como é comum nos shows da banda.

Estou muito feliz em estar esta noite aqui com vocês, com esse carinho de sempre. Obrigado!, agradeceu Marcelo Camelo. Mesmo com a Praça da Apoteose ainda enchendo, o público presente fez barulho com Retrato pra Iaiá, Último Romance e Além do que se vê. Sorte a nossa estar aqui hoje, disse Rodrigo Amarante.

A reunião dos Los Hermanos também reservou algumas surpresas no repertório. A francesa Cher Antoine, do álbum Bloco do Eu Sozinho, nunca tocada em um show, entrou no set list. Uma vez um rapaz reclamou que a gente fez uma música e nunca a tocou ao vivo. Não lembro o nome desse rapaz, mas essa música é dedicada a ele, brincou Amarante. Mesmo com a guitarra fora do tom, o ineditismo da música agradou.

A segunda parte da apresentação misturou músicas lentas, como Casa Pré-Fabricada e Primeiro Andar, com rocks que levantaram os fãs, como Cara Estranho e Condicional. Para encerrar o show, o quarteto carioca optou por um dos grandes sucessos da banda, Sentimental, cantada em uníssono pelo público, com direito a olhos fechados e muitos braços levantados, e, como de praxe, A flor, única música em que Camelo e Amarante dividem os vocais.

Em um pouco mais de uma hora, os Los Hermanos deixaram a desejar ao não incluir nenhuma música do primeiro disco da banda, justamente o mais rock da carreira, estilo musical que deu tom ao festival. Sem bis e com as luzes acesas instantes depois do show terminar, o público nem se entusiasmou em pedir Pierrot.

De acordo com a universitária Priscila Reigoto, o show valeu a pena para matar as saudades do grupo. Apesar de algumas falhas, quem é fã gostou do show. Foi bom ver a banda novamente reunida, avaliou.

Set list

1. Todo carnaval tem seu fim
2. O vencedor
3. Retrato pra Iaiá
4. Último Romance
5. Morena
6. Além do que se vê
7. O vento
8. Cher Antoine
9. A outra
10. Primeiro Andar
11. Casa Pré-Fabricada
12. Deixa o verão
13. Cara Estranho
14. Assim Será
15. Condicional
16. Sentimental
17. Cadê teu suín?
18. A flor

    Leia tudo sobre: los hermanos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG