Líder do Rosemary¿s Garden elogia cena indie brasileira

Redação iG Música |

Michael-Louis de Terre está encantado com a música independente brasileira. Para o líder da banda americana Rosemarys Garden, que abriu os últimos shows da Pitty, o país vive a era dourada da cena indie. Adoro o Vanguart, o Cachorro Grande e o Supercordas. Eles são muito bons, diz.

O músico veio ao Brasil para gravar um vídeo com o amigo e diretor Ricardo Spencer, que já dirigiu artistas como CPM 22. No meio do caminho, surgiu a oportunidade de tocar em algumas casas de São Paulo e abrir alguns shows da roqueira baiana. E ele aproveitou.

A Pitty é muito querida, muito bacana. A banda toda dela é muito legal, conta o vocalista. Ele também faz elogios à energia da platéia brasileira. Vocês são mais receptivos e animados do que os americanos. 

A agenda de shows incluiu uma passagem pelo Estúdio iG, na última quinta-feira (03). Na ocasião, Michael apresentou músicas ao vivo e respondeu a perguntas dos internautas, dentro do programa Canja. Clique aqui para ver a íntegra.

Essa é a primeira vez que o vocalista vem a São Paulo. A cidade me lembra um pouco San Francisco, com a mistura de coisas mais antigas com outras mais modernas. E o que mais gostou do país? Adoro o jeito que vocês levam a vida. Vocês parecem saber balancear bem o trabalho e a diversão.

Todas as músicas do próximo álbum do Rosemarys Garden foram compostas por Michael, que tem como principais influências símbolos do rock clássico, como David Bowie e Beatles. O disco, chamado La Musique Du Jardin , sai nos Estados Unidos em outubro e chega ao Brasil em 2009.

    Leia tudo sobre: rosemarys garden

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG