Líder do Mamas and the Papas é acusado de incesto

Filho do cantor revela abusos durante a infância

Agência Estado |

Mackenzie Phillips, filha de John Phillips, ex-líder do grupo pop Mamas and the Papas, morto em 2001, disse ter sido violentada pelo pai quando era adolescente e que os abusos frequentes acabaram se tornando, como ela chamou, "consensuais". Mackenzie escreveu em seu livro "High on Arrival", que ela teve relações com seu pai na noite antes do seu casamento, em 1979, quando tinha 19 anos, segundo a revista "People".

Ela disse, em entrevista ao "The Oprah Winfrey Show" que foi ao ar ontem, que seus irmãos "claramente têm um problema com isso". Oprah Winfrey também leu um comunicado de Genevieve Waite, mulher de John Phillips no período em que os abusos teriam acontecido. A madrasta de Mackenzie disse que seu marido seria "incapaz, independentemente do quanto bêbado ou drogado estivesse, de ter tido tal relacionamento com sua própria filha".

Mackenzie, de 49 anos, disse que seu relacionamento sexual com o pai durou uma década e terminou quando ela ficou grávida e não sabia quem era o pai da criança. Ela fez um aborto, pelo qual o pai pagou e "nunca mais permiti que ele me tocasse novamente".

Mackenzie Phillips disse que não odeia seu pai, que morreu de problemas cardíacos aos 65 anos. "Eu entendo que ele era um homem muito torturado e passou essa tortura para mim", disse ela.

    Leia tudo sobre: mamas and the papas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG