Lenine apresenta novo álbum em Paris

Cantor faz show único na tradicional casa parisiense Olympia

EFE |

O cantor e compositor pernambucano Lenine apresentará amanhã seu mais recente álbum, "Labiata", em show único na tradicional casa parisiense Olympia.

Em entrevista ao jornal francês "Le Monde", Lenine fala que sempre foi bem recebido na França, país onde tem tocado com frequência nos últimos anos. "Pode ser que seja porque tenho pinta de bretão, com minha cara de viking bárbaro", brincou o artista.

Uma amostra dos laços de Lenine com a França é o hino que compôs para a celebração do ano do Brasil na França em 2005. Desta vez, o pernambucano trabalha junto com o músico francês Arthur H na composição do hino do ano da França no Brasil em 2009. Em 2004, Lenine fez uma série de shows na Cidade da Música de Paris, os quais foram compilados em um DVD intitulado "Lenine in Cité".

O artista ainda disse ao "Le Monde" se considerar a salvo da pirataria por ser "um artesão" da música. "Tenho 70 mil fãs no Brasil que compram tudo o que faço. Estou a salvo. Não dependo nem da indústria, nem da crítica, nem do marketing. Meus admiradores querem que eu me arrisque, que experimente, que me jogue do 20º andar, se necessário", afirmou o pernambucano.

Lenine ainda afirmou que "os efeitos depressivos e paralisantes da crise econômica" são mais notáveis na Europa, dizendo que no Brasil se nasce "com a ideia da instabilidade, a perspectiva da crise faz nascer outros sistemas, a solidariedade".

O cantor assegurou que o Brasil assiste a um renascimento cultural que vai além do que é feito no eixo Rio-São Paulo e que inclui "o Sul, com sua estética do frio", e o Festival Folclórico de Parintins, no Amazonas.

"O Brasil tem problemas para se mostrar como é. Sua imagem muda, mas está na situação de um adolescente que descobre ter acne diante do espelho e se acha horroroso", concluiu Lenine.

    Leia tudo sobre: lenine

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG