Turnê de adeus da banda liderada por James Murphy passou pela capital paulista nesta sexta

James Murphy, líder do LCD Soundsystem
Jorge Rosenberg, especial para o iG
James Murphy, líder do LCD Soundsystem
Falar em turnê de despedida pode dar a impressão de um clima de fim de festa. Mas, definitivamente, não foi isso que se viu no show que o LCD Soundsystem fez nesta sexta-feira em São Paulo. Assim como já havia feito no Rio de Janeiro, um dia antes, o grupo liderado por James Murphy tocou com empolgação, força, alegria. Nem parecia que a banda vai acabar e tem sua despedida dos palcos marcada para 2 de abril.

O repertório foi uma celebração da história da banda que, na última década, fez uma perfeita fusão de rock com música eletrônica. O lado rock, por sinal, ganha mais peso quando o grupo está no palco. Todas as canções vieram em versões mais rápidas e pesadas, com as guitarras ganhando muito mais espaço (cortesia de Al Doyle, integrante do Hot Chip que teve seus momentos de guitar hero no show). Veja imagens da apresentação no Fotoshow .

A banda abriu a apresentação com "Dance Yrself Clean", primeira faixa do disco "This is Happening", o mais recente do grupo. Foi o início perfeito, já que a música começa bem lenta, praticamente só com uma batida e a voz de Murphy, e aos poucos vai ganhando peso. Ela preparou terreno para o rock de "Drunk Girls", a eletrônica de "Get Innocuous!" e a mistura de rock e eletrônica de "Daft Punk Is Playing in My House".

O restante do show seguiu o mesmo tom. Momentos mais calmos (relativamente mais calmos) e eletrônicos ("I Can Change", "You Wanted a Hit"), outros de rock'n'roll direto (a quase punk "Movement") e outros de fusão perfeita entre os dois gêneros. Esses últimos foram responsáveis pelos dois pontos altos da noite: "All My Friends" e "Yeah", canções em que a banda usou a repetição para criar longos (e violentos) transes sonoros.

Depois da explosão de "Yeah", o show baixou o ritmo. "Someone Great", com sua letra sobre o fim de um relacionamento, foi quase triste. "Losing My Edge", primeiro single do grupo, lançado em 2002, foi um presente para os fãs mais antigos e "Home", um dos destaques do disco "This Is Happening", fechou em grande estilo.

Depois de sair para tomar um ar (literalmente: o calor dentro da Warehouse era tanto que a banda seguiu para uma área aberta ao lado do palco), James Murphy e companhia ainda voltaram ao palco para uma última canção, a irônica balada "New York I Love You But You're Bringing Me Down". E assim o LCD Soundsystem se despediu de São Paulo.

"Nós temos uma história em São Paulo e é sempre bom tocar aqui", disse Murphy, a certo momento da noite. Ele não estava exagerando: esta foi a quarta passagem da banda pela cidade e, ao lado da primeira (em 2004, quando eles ainda nem tinham lançado seu primeiro disco e eram praticamente desconhecidos), foi a melhor.

A banda ainda toca neste domingo em Porto Alegre. Depois, faz mais três shows na América do Sul e outros cinco em Nova York. Depois disso, promete encerrar as atividades.

Veja abaixo a lista de músicas do show:

01. "Dance Yrself Clean"
02. "Drunk Girls"
03. "Get Innocuous!"
04. "Daft Punk Is Playing in My House"
05. "I Can Change"
06. "All My Friends"
07. "You Wanted a Hit"
08. "Tribulations"
09. "Movement"
10. "Yeah"
11. "Someone Great"
12. "Losing My Edge"
13. "Home"
14. "New York I Love You But You're Bringing Me Down"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.