Lady GaGa defende sexo gay em seus shows

Cantora diz que jamais vai virar as costas ao público responsável por seu sucesso

Redação iG Música |

A cantora Lady Gaga revelou estar muito feliz ao saber que dois homens fizeram sexo durante uma de suas apresentações.

A voz de "Poker Face" classificou como ápice de sua carreira o show em Nova York que contou com Madonna - por apenas 4 minutos - em uma plateia deveras desinibida.

"Minha irmã me enviou uma mensagem dizendo 'Madonna está a cinco metros de mim e tem dois caras fazendo sexo na plateia'. Recordo-me de ter pensado 'Nossa, isso é exatamente o que eu queria. Eu tenho Madonna e sexo gay na casa!", disse Gaga.

Mesmo estando contente por ter Madonna como uma fã, a artista condenou as comparações que a mídia tem feito com ambas, insistindo ser feliz sendo ela mesma.

"Quando eu era morena com comparavam com Amy Winehouse. Quando fiquei loira me chamaram de Madonna. Depois me chamaram de Christina Aguilera e Gwen Stefani. Eu não acho que as referências dessas pessoas são justas", afirmou.

Em relação ao sucesso crescente (Gaga é uma das grandes indicadas aos VMA deste ano), a cantora insistiu que continuará fazendo shows menores em clubes gays, pois é a esse público que ela deve sua carreira.

"Com exceção de Deus, minha família e meu melhor amigo Matthew Williams, a comunidade gay é a grande responsável por eu estar aqui hoje. Eu comecei cantando em clubes gays nos Estados Unidos e quando cheguei a Londres não imaginei que alguém fosse me conhecer. Mas havia centenas de pessoas lá", revelou.

"Como eu poderia das de ombros às pessoas que sempre lutaram por mim? E além do fator lealdade, cantar em clubes gays é divertido!"

    Leia tudo sobre: gayslady gagamadonna

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG