Jermaine elogia faceta humanitária de Jackson

Para ele, irmão foi uma pessoa e um pai maravilhoso

EFE |

Jermaine, um dos irmãos de Michael Jackson, recebeu hoje, na Áustria, um prêmio em homenagem ao "rei do pop" e destacou sua "maravilhosa faceta humanitária".

O irmão de Michael falou em entrevista coletiva antes de participar do evento com o lema "Heal the World", dedicado ao astro do pop, em reconhecimento a seu compromisso social e humanitário.

Jermaine destacou o lado humano de seu irmão, já que, além de ter um enorme talento musical, foi "uma pessoa e um pai maravilhoso".

Qualificou a morte de Michael como uma "trágica perda" e reafirmou que preferia ter morrido no lugar de seu irmão.

"Senti que meu irmão se foi muito cedo. O fato de que ele era meu irmão mais novo fez com que eu desejasse que tivesse sido eu. Daria a vida por qualquer um dos meus irmãos", declarou.

Lembrou ainda que Michael sempre fez o máximo possível para melhorar a vida de quem tem menos.

"Não há um ser humano que tenha dado mais dinheiro para causas humanitárias", disse Jermaine sobre seu irmão, que morreu no dia 25 de junho, aos 50 anos.

O evento de gala foi apresentado pela atriz americana Andie MacDowell e também foi dedicado a outras pessoas por seu compromisso humanitário, como o recordista mundial Carl Lewis, pelo trabalho realizado por sua fundação com crianças pobres.

Outros homenageados foram a organização Greenpeace e a ONG internacional "Aldeias Infantis", por seu trabalho para dar um lar estável e formação digna a crianças órfãs e abandonadas.

Segundo os organizadores do evento, espera-se que Jermaine cante "Smile", uma das canções favoritas de Michael.

    Leia tudo sobre: michael jacksonmichael jackson morte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG