Janelle Monáe hipnotiza plateia com show performático

Janelle Monáe arrancou suspiros durante sua apresentação do Summer Soul Festival na noite deste sábado (15)

Gustavo Abreu, iG Cultura |

Jorge Rosenberg
Janelle Monáe faz show no Summer Soul, em São Paulo

 Mayer Hawthorne faz ótima apresentação, mas não anima o público em SP

A cantora norte-americana, indicada ao Grammy por seu disco "The ArchAndroid" de 2010, fez uma performance memorável, abrindo para Amy Winehouse, que ainda se apresenta nesta noite.

O público pôde ouvir o repertório deste seu último disco, considerado pelo jornal "The Guardian" o melhor do ano. O show começou com o medley que também abre o álbum, das faixas "Dance or Die", "Faster" e "Lock Inside" e imagens de "Metropolis", de Fritz Lang, no telão.

Em seguida, Janelle faz uma versão da romântica "Smile", composta por Charles Chaplin, acompanhada somente do guitarrista - e fisga o público imediatamete. Ninguém tira os olhos dela. O ponto alto da noite não podia ser diferente: os hits "Cold War" e "Tightrope" fizeram o público cantar, dançar e pedir por muito mais da performance.

No palco, Janelle é teatral. Seu show é mais que a música: é um espetáculo. A cantora agrega a dança a dramaturgia, cinema, suas raízes negras e as aspirações futurísticas. A sintonia com a banda é perfeita, como em um musical da Broadway, primeira escola da cantora. Sai do palco descabelada com a música "Come Alive", e mal fala com o público.

O show de 45 minutos não foi suficiente - todos queriam mais de Janelle. Ela deixa para trás a certeza de que voltará em breve. Seu futuro promissor na música garante isso, ela está apenas começando. Janelle Monáe será grande e terá um festival só para ela.


    Leia tudo sobre: músicasummer soul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG