Ivete Sangalo aposta em mercado internacional com novo CD e DVD

Novo trabalho foi gravado no Madison Square Garden, em Nova York, e traz músicas em inglês e espanhol

Augusto Gomes, iG São Paulo |

AgNews
Ivete Sangalo durante entrevista coletiva em São Paulo
O novo trabalho de Ivete Sangalo ainda nem foi lançado oficialmente, mas mesmo assim já bateu a marca de 300 mil cópias vendidas. Esse resultado foi conseguido apenas com as encomendas feitas no período de pré-venda, já que o CD e DVD "Ivete Sangalo no Madison Square Garden" só chega às lojas no próximo dia 07. "Já é o disco mais vendido de 2010. E será o de 2011", festejou José Eboli, presidente da Universal, gravadora da cantora.

Ser o maior sucesso do ano no Brasil, no entanto, é pouco para as ambições de Ivete. Afinal, quem grava no principal palco da principal cidade do planeta não está mais pensando em termos locais. "É bom para a gente se 'amostrar'. Chique, né?", brincou a cantora durante entrevista coletiva em São Paulo. Piadas à parte, o objetivo desde CD e DVD ao vivo é esse mesmo: mostrar Ivete Sangalo para o mundo.

O primeiro passo é o mercado latino-americano, como a própria cantora admite. Basta ver a lista de convidados especiais da gravação, que aconteceu no início de setembro em Nova York, que inclui o astro colombiano Juanes e o cantor argentino Diego Torres. Com os dois, Ivete arrisca versos em espanhol. Já com a cantora Nelly Furtado, o dueto é em inglês. O outro convidado especial é o brasileiro Seu Jorge, com quem ela canta o samba rock "Pensando em Nós Dois".

O lançamento de "Ivete Sangalo no Madison Square Garden" na América Latina ainda não tem data, mas é certo. Sobre uma turnê nessa região, a resposta de Ivete é simples: "não sei". A cantora garante que esse investimento no mercado latino será uma coisa natural. "Não vou mudar por causa disso. Se eu mudar, não vou me suportar", garante.

CD e DVD, no entanto, trazem algumas surpresas para quem está acostumado com a Ivete dos trios elétricos. A maior delas acontece em "Easy", clássico dos Commodores de Lionel Ritchie, em que ela aparece tocando piano. "Tenho intimidade com o piano porque tenho um em casa. Mas só tocava de brincadeira", explica. "Aí tive a ideia de tocar essa música, que gosto muito, como se fosse um presente para meus fãs".

Por isso mesmo, ela surge no palco dentro de uma caixa de presentes gigante, que desce do teto e, quando se levanta novamente, revela a cantora e o piano. No final do show, Ivete volta a levitar: é içada por um cabo enquanto segura diversos balões de gás, dando a impressão de ser carregada por eles.

A cantora garante que toda essa estrutura estará presente na turnê do novo trabalho, que vai passar por vinte capitais brasileiras após o carnaval. Até lá, os planos são promover o CD e o DVD em dezembro e cantar em trios elétricos em janeiro e fevereiro. É nesse período também que ela escolherá a música que vai trabalhar no carnaval. Por enquanto, as mais cotadas são "Desejo de Amar" e "Qui Belê" - com maior probabilidade para a primeira.

E já que o assunto é carnaval, Ivete não descarta uma parceria com a cantora Shakira durante a festa. "A gente quer fazer alguma coisa juntas há muito tempo, e ela mesmo disse que o carnaval seria uma boa oportunidade", contou. Shakira fará uma turnê pelo América Latina, incluindo o Brasil, em março.

    Leia tudo sobre: Ivete Sangalo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG