iTunes venderá músicas sem dispositivo antipirataria

Apple vai comercializar arquivos sem DRM e mudará valor individual das faixas

AFP |

A Apple anunciou nesta terça-feira que vai retirar, até o final de março, os dispositivos antipirataria da música que é vendida em sua plataforma iTunes.

O anúncio foi feito na Macworld Expo de San Francisco (Califórnia), onde a empresa apresentou o novo modelo do computador MacBook Pro e a atualização dos programas para Macintosh.

As novidades foram apresentadas pelo vice-presidente de marketing da companhia, Phil Schiller.

"Trabalhamos com as principais gravadoras e, a partir de hoje, o iTunes vai oferecer 8 milhões de canções sem DRM (Digital Rights Management) e, até o final do trimestre, teremos 10 milhões de canções sem DRM", disse Schiller.

A indústria fonográfica luta para que os internautas não possam comprar músicas, ou um álbum, sem esses dispositivos, que limitam a aquisição a um único consumidor.

A Apple também anunciou o fim da tarifa única de 99 centavos por música nos Estados Unidos, o que é interpretado como uma concessão para as gravadoras, que pediam há tempos à Apple que cobrasse mais para o download de música do iTunes.

A partir de agora, a tarifa será acertada pelos editores de música, e as canções poderão ser vendidas por 69 centavos, 99 centavos, ou 1,29 dólar.

    Leia tudo sobre: indústria fonográficainternet

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG