Ingressos para Rock in Rio chegam a custar R$ 1.000 com cambistas

Até meia-entrada pode ser encontrada na internet; nas bilheterias oficiais, tíquetes estão esgotados

Vicente Seda, iG Rio de Janeiro | 11/05/2011 19:07

Compartilhar:

Foto: Márcia Foletto / Agência O Globo Ampliar

Fila para comprar entradas para o Rock in Rio

Os ingressos para a quarta edição brasileira do Rock in Rio se esgotaram na noite de terça-feira (10 de maio), mas a venda com ágio ferve na internet. Encontra-se ingressos para todos os dias, com preços que chegam a R$ 1.000 (o bilhete comprado em guichê oficial custava R$ 190). Pior: já podem ser encontradas também com os cambistas virtuais as meias-entradas, destinadas a estudantes e que, em teoria, só podem ser usadas com a devida identificação.

No Mercado Livre, site onde usuários cadastrados anunciam seus produtos com pagamento de comissões pelas vendas, há todo o tipo de entradas para o festival. Desde o Rock in Rio Card, que pode ser trocado por bilhetes para qualquer um dos dias do evento, até as entradas com desconto para estudantes.

Um dos anunciantes, com origem do Rio Grande do Sul, chega a colocar um comentário curioso em seu anúncio, que oferece entradas para o dia de Elton John a R$ 1.000, um ágio de 426%: “Tenho quatro ingressos disponíveis! Depois, garanto a vocês que os cambistas na hora vão vender pelo dobro disso”.

Um usuário, no campo reservado a perguntas dentro do anúncio, responde: “Gostei da frase 'os cambistas vão vender....'. E você é o quê, meu camarada? Cambismo é crime e vc já foi denunciado aqui no ML. Quer ganhar dinheiro, arrume um trabalho! Vc vai responder por isso (sic)”.

Foto: Reprodução

Ingresso para um dia do Rock in Rio é vendido por R$ 1 mil

Outros anúncios oferecem os ingressos no formato leilão e os lances já giram entre R$ 500 e R$ 600 por bilhete. Alguns dos ingressos colocados à venda nesse formato são descritos como meia-entrada, ou seja, que deveriam ser destinados à compra por estudantes mediante apresentação de documentos para comprovar essa condição.

Em outro site, viagogo.com, também há entradas para o Rock in Rio à disposição, para quem estiver disposto a pagar o preço de até R$ 915,63 para um dos dias de festival. O mais barato dos bilhetes colocados à venda neste endereço custa R$ 824,07.

Uma mensagem no topo do site ainda tenta fazer com que o consumidor se sinta seguro ao pagar o valor: “Todos os ingressos para Rock in Rio na viagogo - incluindo ingressos para concerto, desporto e teatro - estão cobertos pela Garantia de Ingressos da viagogo, você pode estar certo que sua transação é 100% segura e protegida (sic)”.

Foto: Reprodução

Ingressos vendidos pelo site Viagogo.com

Fim das vendas oficiais e medidas de segurança

O anúncio do término dos ingressos disponíveis para o Rock in Rio foi anunciado na noite de terça-feira. Foram 600 mil bilhetes para os seis dias de festival vendidos em 60 dias. A velocidade da venda surpreendeu os organizadores e a vice-presidente do evento, Roberta Medina, anunciou, por meio de assessoria, que o Rock in Rio passará a acontecer de dois em dois anos, com uma nova edição em 2013.

“A velocidade das vendas no país foi uma surpresa. Felizmente, hoje temos uma realidade diferente, com uma cidade sólida, que nos possibilita tornar o Rock in Rio um evento bianual”, disse.

Nesta quarta-feira, a assessoria do festival emitiu um comunicado se eximindo de responsabilidade por entradas compradas fora dos postos oficiais de venda. “A venda oficial de ingressos para o Rock in Rio 2011 encerrou no dia 10 de maio, depois que os 600 mil bilhetes disponíveis para os seis dias de evento esgotaram. A organização do evento não se responsabiliza por ingressos comprados fora dos pontos de venda oficiais e ressalta que a procura por ingressos para o Rock in Rio 2011 os surpreendeu, pois não esperavam uma procura tão grande e imediata.”

O comunicado descreve ainda as medidas de segurança tomadas contra falsificação e câmbio: “Foram tomadas algumas precauções para garantir máxima segurança do ingresso e do público. Os bilhetes apresentam um layout diferenciado, com papel produzido especialmente para o Rock in Rio, além de uma película holográfica revestida de plástico holográfico, hologramas personalizados e tinta anticópia.
Para evitar a ação de cambistas, a compra de ingressos foi limitada por CPF a quatro bilhetes por dia. Além disso, cada comprador teve direito a apenas uma meia-entrada por dia de evento.

O documento que comprova ser menor de 21 anos e/ou estudante deverá ser apresentado na entrada do festival juntamente ao ingresso. Não será permitido o ingresso de pessoas que tenham bilhete de meia-entrada sem comprovante”.

    Notícias Relacionadas



    Ver de novo