Guarda dos filhos de Jackson pode gerar batalha

Mãe de Michael Jackson e ex-mulher do cantor podem brigar na justiça

Redação com agências internacionais |

A guarda legal dos três filhos de Michael Jackson poderá se transformar em uma batalha judicial nos próximos meses. A mãe de Jackson, Katherine, pode ficar com a custódia das crianças, mas a mãe natural do dois filhos mais velhos de Michael e a babá das três crianças também poderão entrar na batalha pela guarda.

Michael Jackson morreu nesta quinta-feira aos 50 anos após sofrer uma parada cardíaca em sua residência em Los Angeles. Seus filhos Michael Joseph, de 12 anos, Paris Michael Katherine, de 11 anos, e Prince Michael, de 7 anos, estariam desde então sob cuidados da babá e supervisionados pela avó paterna, afirma o The Sun. "Eles estão muito abalados, mas estão bem", declarou o empresário do cantor.

Segundo o site TMZ, contudo, a ex-mulher de Jackson e mãe de Michael e Paris, Deborah Jeanne Rowe, seria a pessoa legalmente responsável pelas duas crianças a partir de agora. Ao contrário do que foi noticiado anteriormente, ela não teria aberto mão de seus direitos durante a sua separação.

Apesar de vários biógrafos duvidarem de que Prince Michael I e Paris tenham laços genéticos com o pai, no caso de Debbie decidir ficar com a tutela das crianças, começaria uma batalha legal, segundo Oxman.

Resta saber se Rowe manteve alguum contato com as crianças na última década, depois de se separar de Jackson. "Há muitos detalhes que não sabemos, como a natureza de sua relação com as crianças", destacou à AFP Scott Altman, professor de direito da Universidade da Califórnia do Sul.

"Minha hipótese é que se houver um processo, o depoimento de um psicólogo será fundamental para avaliar as relações das crianças com as diversas pessoas que cuidam delas", prosseguiu Altman.

O futuro do Prince Michael II é ainda mais incerto, já que ele foi concebido artificialmente com o sêmen de Michael e a criança nunca conheceu a mãe, que nunca teve a identidade revelada.

Infância anormal

Marcados pelas excentricidades do cantor, que colocou seu nome nos três, as crianças tiveram uma infância anormal, imersas em um mundo de fantasia, brinquedos e viagens espetaculares.

Filhos de Michael Jackson em rara aparição de rostos descobertos / Reprodução

Em uma tentativa de protegê-los da inevitável perseguição dos meios de comunicação, Michael cobria os rostos dos filhos com lençóis ou máscaras em quase todas as aparições públicas.

No entanto, longe de conseguir afastar os flashes das crianças, a excentricidade de Michael manteve os três permanentemente nas capas de tablóides e blogs.

A imagem que mais afetou a reputação de Michael foi tirada em 2002, quando ele foi fotografado na sacada de um hotel de Berlim, na Alemanha, segurando nos braços Prince Michael II sobre o vazio, com a intenção de mostrar o bebê aos fãs, que estavam na rua.

O suposto envolvimento de Michael em vários casos de pedofilia e as dificuldades para pagar seus advogados, os funcionários do rancho Neverland e inclusive a hipoteca da famosa propriedade acabaram manchando a imagem do "Rei do pop".

Na ocasião do aniversário de 50 anos de Jackson, em agosto do ano passado, o iG preparou um especial com biografia, fotos, músicas e curiosidades sobre o cantor. Clique na imagem abaixo para acessar:



    Leia tudo sobre: michael jacksonmichael jackson morte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG