George Michael diz ter merecido ir para a cadeia

Cantor conta que se sente envergonhado e afirma que está fazendo tratamento

BBC Brasil |

selo

Getty Images
George Michael em setembro, ao chegar em tribunal britânico: "Eu mereci"
O cantor britânico George Michael afirmou que mereceu ter ido para a cadeia, após ter sido condenado por envolvimento em um acidente de carro enquanto dirigia sob efeito de maconha.

Michael, de 47 anos, foi detido em julho de 2010 no bairro de Hampstead, no norte de Londres, após atingir uma loja com seu automóvel. Ele admitiu estar sob o efeito de drogas e portando maconha. Em entrevista a um programa de rádio da BBC, o cantor falou sobre a experiência de ter sido preso durante quatro semanas, entre setembro e outubro de 2010. "Incrivelmente, sei que muitas pessoas pensam que é uma experiência horrível. É muito mais fácil encarar qualquer forma de punição se você acredita que mereceu. E eu mereci."

Na entrevista ao programa de Chris Evans, um dos mais célebres radialistas britânicos, o intérprete de sucessos como "Faith", "Freedom" e "Careless Whisper" disse que se sente "envergonhado" em ter infringido a lei. Ele acrescentou que está fazendo tratamento contra as drogas, após, comentou, ter se tornado uma espécie de "garoto propaganda da maconha".

"É algo muito vergonhoso de ter sido feito repetidas vezes. Portanto, eu senti que tinha uma conta a pagar. Fui para a prisão. Paguei a minha conta." O cantor contou que quando esteve detido no presídio de Pentonville, em Londres, deu autógrafos para todos os demais presidiários e para os funcionários locais.

Na sua última noite na prisão, no dia 10 de outubro de 2010, ele chegou a autografar até uma guitarra e a colocar a data no instrumento.

No ano passado, Michael, cujo nome verdadeiro é Georgios Panayiotou, foi condenado a oito semanas de prisão. A justiça permitiu que ele passasse quatro semanas preso e que cumprisse o resto da sentença em regime de liberdade assistida. A polícia afirmou que no momento do acidente com seu veículo o cantor não estava totalmente consciente e não se lembrava do ocorrido.

Em agosto de 2010, a Justiça já havia proibido o astro pop de dirigir por seis meses. E em 2006, ele havia sido condenado por envolvimento om drogas. No mesmo ano, chegou a fumar um cigarro de maconha em frente às câmeras, durante uma entrevista concedida à rede de TV britânica ITV1. O cantor se prepara para lançar um novo single, uma versão da canção "True Faith", do grupo New Order. A música será lançada em 13 de março e sua renda será destinada à entidade filantrópica Comic Relief.

    Leia tudo sobre: George Michaelmúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG