Fundo Michael Jackson pagará o custo do enterro

A cerimônia de enterro de Jackson será apenas para a família e amigos íntimos.

AFP |

O Fundo Michael Jackson, uma figura jurídica deixada pelo músico em testamento para administrar sua herença, pagará os custos "extraordinários" dos funerais do Rei do Pop nesta quinta-feira em Los Angeles, segundo decisão judicial tomada nesta quarta-feira.

O magistrado da Corte Suprema de Los Angeles, Mitchell Beckloff, aprovou uma solicitação apresentada pelos advogados da mãe de Jackson, para que o espólio se encarregue dos gastos com o mausoléu e a cerimônia, no cemitério Forest Lawn Memorial Park, subúrbio de Glendale, periferia de Los Angeles.

Os advogados testamenteiros Jeryll Cohen, John Branca e John McClain, disseram que os custos do serviço fúnebre são astronômicos.

"Mas Michael Jackson foi extraordinário", disse Cohen, sem especificar a soma que deverá ser desembolsada.

Margaret Lodise, a advogada que representa os interesses financeiros dos três órfãos de Jackson - todos menores de idade -, disse que não se opunha ao pagamento dos funerais com o dinheiro desse fundo que o cantor deixou para ser distribuído entre os filhos, 40%; para sua mãe, 40%; e para obras de caridade, 20%.

Entre os gastos extravagantes relacionados com o funeral de Jackson figura a fatura de um restaurante de Connecticut, leste dos Estados Unidos,que fornecerá bolinhos de ricota para a ocasião, informou nesta quarta-feira o site especializado em celebridades TMZ.com.

A cerimônia de enterro de Jackson, que morreu no dia 25 de junho em Los Angeles, será apenas para a família e amigos íntimos.

Seu irmão Marlon Jackson revelou ao jornal britânico The Mirror que durará 45 minutos, e o réquiem ficará a cargo da cantora de soul Aretha Franklin; a grande amiga o músico, Diana Ross, confirmou a presença.

    Leia tudo sobre: michael jacksonmichael jackson morte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG