Fotos nuas não alteram vendas de Rihanna e Cassie

Downloads das duas cantoras não sofreram alteração após o vazamento

Redação iG Música |

O mês de maio tem sido intenso para as celebridades. Isso porque, com poucos dias de intervalo, Rihanna e Cassie viram fotos íntimas vazarem na Internet e ganharem o mundo. Aqueles que, no entanto, acreditam que o incidente pode ter sido uma manobra para vender discos, estão enganados: as duas cantoras não ganharam nada com isso.

É o que prova o levantamento realizado pela Billboard junto à Nielsen SoundScan, empresa que apura o total de downloads legais realizados nos Estados Unidos. Quanto a Cassie, uma cantora de R&B razoavelmente conhecida pelos norte-americanos, as vendas permaneceram estáveis antes e depois das fotos aparecerem na web. Já Rihanna teve ainda menos sorte, com uma queda de 3% nos downloads.

Rihanna e Cassie: privacidade ficou à mercê da Internet no início do mês / Reprodução

A coisa muda de figura, porém, se o assunto é popularidade gratuita. Assim que suas fotos vazaram, o número de posts em blogs, Twitter e buscas na Internet sobre Rihanna dobraram. No caso de Cassie, o aumento foi muito mais expressivo: 268%, de acordo com a Billboard. Prova de que tirar a roupa ainda é um bom modo de chamar atenção.

As gravadoras de ambas as cantoras tentaram, sem sucesso, conter a propagação das fotos. Cassie admitiu que seu computador pessoal foi alvo de hackers e, através do Twitter, tentou minimizar a situação, afirmando para as pessoas pararem de agir como se "nunca tivessem visto um peito antes".

As imagens de Rihanna, por sua vez, levantaram as suspeitas de que seu ex-namorado, Chris Brown, tivesse sido responsável pelo vazamento, o que foi prontamente negado pelos assessores do cantor.

    Leia tudo sobre: cassierihanna

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG