Festival em São Paulo foca na música eletrônica em 2º dia

Jukebox Festival recebeu bons shows de Zemaria, Boss In Drama e André Paste

Tiago Agostini, especial para o iG São Paulo |

O clima no segundo dia do Jukebox Festival, neste sábado (02) era bem diferente que na noite anterior. Com programação focada na música eletrônica, o evento ganhava mais ares de festa noturna do que um festival mesmo, com o público chegando em peso quando a madrugada já ia se adiantando.

Pena, pois foram poucos que conferiram o ótimo set do jovem DJ André Paste, misturando Latino, AC/DC, Bon Jovi e funk carioca, sem vergonha de ousar. A noite, que acabou após as 5 da manhã, com os cariocas do The Twelves, ainda teve o bom show do Zemaria. O ritmo envolvente da banda facilita a performance da vocalista Sanny Lys, que sabe dosar sua sensualidade sem parecer vulgar.

Antes do Killer On The Dance Floor, a noite ainda teve o primeiro show do Boss In Drama com banda. Acompanhado de bateria e teclado, Péricles Martins não economizou na performance, arrancando elementos da cenografia e os utilizando como figurino. Assim, conduziu o balanço do público que finalmente enchia o local com diversas músicas inéditas.

A primeira edição do Jukebox Festival foi um bom alento para a produção cultural em São Paulo. Realizado por um grupo de jovens, o evento não mostrou amadorismo em momento algum. A escolha do line-up teve curadoria cuidadosa, selecionando bandas relevantes no cenário atual da música independente, o som estava perfeito e o preço não abusivo.

O Jukebox Festival também prova aos mais céticos que mesmo na cosmopolita São Paulo, acostumada a receber quase a totalidade das bandas independentes em shows separados durante o ano, um festival só com bandas nacionais de pequeno porte é viável. Basta ter um pouco de ousadia e cuidado na escalação das bandas que o público corresponderá, como pode ser visto no Estúdio Emme.

    Leia tudo sobre: jukebox festival

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG