Festival em MG une novas bandas e artistas convidados

Um dos encontros é o da banda Porcas Borboletas com o titã Paulo Miklos

AE |

Divulgação
A banda mineira Porcas Borboletas
Uma das bandas mais assíduas em festivais independentes, a mineira Porcas Borboletas, de Uberlândia, é também uma das mais interessantes no cenário do pop-rock "fora do eixo" atual. Hoje, no Parque Municipal de Belo Horizonte, o grupo é uma das principais atrações da fase final desta edição do festival Conexão Vivo, um dos canais mais ativos no cenário da música independente brasileira. Porcas Borboletas recebe como convidado Paulo Miklos, dos Titãs, uma de suas influências, um dos muitos encontros do evento.

"Os festivais foram fundamentais pra gente partir pro Brasil inteiro. Começamos no final dos anos 1990, quando eles não rolavam como agora. Até 2005 fomos uma banda local, com algumas saídas dentro de eventos universitários, que não chegavam a constituir um mercado de música", lembra o vocalista Enzo Banzo. "O Conexão Vivo faz parte dessa história. Em 2005 (quando estávamos lançando nosso primeiro disco) o projeto passou por Uberlândia, e nos inscrevemos para um processo de seleção. Fomos os selecionados aqui de Uberlândia, e isso nos levou pra tocar pela primeira vez no Conexão BH."

A partir de 2006, a banda entrou na rede de artistas do Conexão Vivo, que viabilizou a produção de seu segundo álbum, além de turnês em Minas e fora do Estado, "sempre trocando figurinhas com artistas convidados" que são referências para eles.

Além de Porcas Borboletas com Paulo Miklos hoje, a programação de shows do Conexão Vivo, até domingo no Parque Municipal de Belo Horizonte, a partir das 19h30, vai promover mais encontros da música mineira com a de outros Estados. Quem abre a noite hoje é a banda Capim Seco, que recebe o pernambucano Siba como convidado.

O veterano Marku Ribas tem o baixista paulista Zérró Santos como destaque. Eles se conhecem desde 1977 quando inauguraram uma casa de shows em Búzios tendo como outros convidados Edison Machado (bateria), João Donato (piano) e Franklin (flauta). "Desde então somos amigos e parceiros. Ter Zérró como convidado me dá muito alegria", diz Marku, que vai tocar músicas de seu álbum mais recente, "4 Loas", e antigos sucessos como "Zamba Ben".

Hoje ainda tem Móveis Coloniais de Acaju. Amanhã a programação segue com Karina Buhr, Tulipa Ruiz e os encontros de Vitor Santana com os cariocas Pedro Sá e Marcos Suzano e Zé da Guiomar com Wilson das Neves. Até domingo, se apresentam Gilvan de Oliveira com Armandinho, Marcelo Jeneci, Juarez Moreira com Diego Figueiredo, Juarez Maciel com Barbatuques, Graveola e o Lixo Polifônico com Jards Macalé, Flávio Renegado com Maria Alcina, entre outros.

    Leia tudo sobre: Porcas Borboletas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG