Fãs tomam chuva para ver Madonna no Maracanã

Chuva caiu durante praticamente todo o show de Madonna neste domingo, no Rio

Nara Alves, repórter do Último Segundo |

Acordo Ortográfico

A chuva foi ininterrupta das 20h30 às 22h30 sobre o Maracanã neste domingo. Mas os cerca de 70 mil fãs presentes no estádio carioca para o primeiro show de Madonna em 15 anos no Brasil deixaram bem claro: dane-se o aguaceiro. A cantora perguntou se a chuva incomodava, ouviu um uníssono não e gritou F***-se a chuva!.

O público pode ter ignorado a chuva, mas a produção do show, não. Toda vez que Madonna pegava na guitarra, um segurança aparecia atrás dela empunhando um enorme guarda-chuva preto. No palco, homens se revezavam com rodos e toalhas na tentativa de manter o chão seco. A própria diva agachou, pegou uma toalha, colocou o joelho no chão e ajudou a enxugar. Mais do que isso: ela própria levou um belo tombo, que foi muito bem disfarçado e rapidamente superado.

Capa de chuva foi indispensável / Nara Alves

Estar encharcado foi só mais uma diversão para o maranhense Francisco Silva. O professor de dança, que mora em Brasília, viajou até o Rio só para assistir ao show com amigos cariocas. No entanto, antes do início da apresentação, ele se perdeu do grupo e acabou curtindo a cantora sozinho. Como estava todo molhado, comprei uma camiseta com a foto da Madonna e outra escrito eu fui!, para vestir na hora de ir embora. Seco, diverte-se.

Francisco e a multidão de fãs foram ao delírio com os clássicos Human Nature e Vogue, além dos sucessos Into the Groove e Music. Um dos momentos mais emocionantes do show foi a interpretação de Shes Not Me, quando uma série de sósias de Madonna subiu ao palco fazendo referência às diferentes fases de sua carreira. E foram muitas. A cada fase, uma nova geração de fãs.

Unidos por Madonna

Todas as gerações estavam reunidas neste domingo no Maracanã. A família Araújo foi unida tietar Madonna. A mãe, Luciana Mourelle, de 38 anos, passou a paixão pela cantora para os dois filhos, Luíza, de 14, e Pedro, de 13. Os adolescentes fizeram questão de acompanhar a mãe ao show. E trouxeram o pai, Marco Araújo, 40, que levou a atual mulher, Danielle Godinho, 35. Luciana, que foi ao show de Madonna 15 anos atrás, também levou o atual marido, Eduardo Mansur.

Família Araújo foi unida tietar a cantora no Maracanã / Nara Alves

Precavidos, os pais preferiram um local mais afastado. Vamos ficar perto da barraca de assistência médica. As crianças não conseguem ver direito no meio da pista e lá tem mais espaço,  justificou Marco Araújo. Muitos pais e filhos, avôs e netos, foram juntos ao Maracanã. Mas o show não foi nem de longe um evento-família. Beijos e amassos quentes rolaram soltos na pista, regados a muita cerveja e drogas ilícitas.

Fãs viram torcedores

A apresentação começou com pouco mais de meia hora de atraso, às 20h30. Madonna apareceu no palco sentada em um trono, para justificar seu título de rainha do pop. A música de abertura foi a mesma de todas os shows da turnê: "Candy Shop", faixa de seu mais recente disco, Hard Candy.

Os primeiros clássicos da noite foram "Human Nature" e "Vogue", cantadas uma logo depois da outra. Logo em seguida, Madonna partiu para a primeira de suas diversas trocas de figurino do show: deixou de lado uma espécie de maiô preto que mostrava sua ótima forma e voltou usando um shortinho vermelho.

Neste segundo bloco, pautado pelas referências aos anos 80, a cantora interpretou sucessos como "Into the Groove" e "Music". Mas o grande momento foi "She's Not Me", quando um bando sósias de Madonna, retratando todas as fases de sua carreira, subiu ao palco. Já o terceiro bloco foi o mais fraco da noite. O grande número de baladas (e músicas fracas, abaixo do nível do restante da apresentação) desanimou um pouco o público.

Mas nada disso importou e, por alguns instantes, os fãs viraram torcedores. Talvez Madonna não tenha nem entendido, mas a multidão cantou Mengo, Mengo e pediu a camisa do Flamengo que a musa pop usou há 15 anos no Rio. Pedido negado. Mas ela atendeu ao pedido de Fábio, o felizardo que ela selecionou no meio de milhares de fãs para escolher a próxima música. Ele quis "Express Yourself" e Madonna cantou a capella.

O quarto e último bloco foi apoteótico. Não por acaso, reuniu duas das melhores faixas de seu último disco, "4 Minutes" e "Give It 2 Me", com três dos maiores clássicos de sua carreira: "Like a Prayer", "Ray of Light" e "Hung Up".

Em vez de camisa de futebol, desta vez Madonna levou ao palco duas bandeiras do Brasil. Seus dançarinos encerram o show sacudindo a bandeira brasileira atrás da musa pop, que voltará nesta segunda-feira ao Maracanã para o segundo show da turnê.

O único senão da noite foi a falta de um bis ¿ o público pediu insistentemente, mas não foi atendido. Que ninguém ache que é culpa da chuva ou má vontade com os brasileiros: em nenhum show dessa turnê houve bis mesmo.

Madonna volta a cantar no Rio de Janeiro hoje. Depois, segue para São Paulo, onde faz três shows no Estádio do Morumbi, dias 18, 20 e 21. Todas as apresentações têm abertura do DJ Paul Oakenfold.

Veja o vídeo: Fãs enfrentam chuva para ver Madonna no Rio

Serviço

Rio de Janeiro

Local: Estádio do Maracanã
Data: 15 de dezembro
Horário: 20h

Preços
PISTA VIP: R$ 600
PISTA: R$ 250
CADEIRAS CENTRAIS: R$ 250
CADEIRAS LATERAIS: R$ 220
ARQUIBANCADA CENTRAL: R$ 300
ARQUIBANCADAS: R$ 180

São Paulo

Local: Estádio do Morumbi
Data: 18, 20 e 21 de dezembro
Horário: 20h

Preços
PISTA VIP:  R$ 600
PISTA:  R$ 250
CADEIRAS SUPERIORES: R$ 300
CADEIRAS INFERIORES: R$ 250
ARQUIBANCADA LARANJA: R$ 160
ARQUIBANCADA VERMELHA E AZUL: R$ 180

Vendas

Ticketmaster (sujeito à taxa de conveniência e entrega)
(11) 4004 3100 (sujeito à taxa de conveniência e entrega)

Pontos de venda

São Paulo
Credicard Hall - Avenida das Nações Unidas, 17955
Citibank Hall - Avenida dos Jamaris, 213 (com taxa de conveniência)
Teatro Abril - Avenida Brigadeiro Luis Antônio, 411 (com taxa de conveniência)

Rio de Janeiro
Via Parque Shopping - Avenida Ayrton Senna, 3000
Modern Sound - Rua Barata Ribeiro, 502 (com taxa de conveniência)

Nos dias dos shows os ingressos também estarão à venda nas bilheterias dos estádios (do meio-dia até o início do show).

Compre músicas de Madonna

Leia mais sobre Madonna

    Leia tudo sobre: madonna

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG