Fãs poderão sugerir músicas para show do Black Rebel no Brasil

Músico da banda norte-americana diz que costuma checar a internet para saber o que o público quer ouvir; grupo será atração do SWU

Augusto Gomes, iG São Paulo |

Divulgação
A atual formação do BRMC, com Leah Shapiro (centro) na bateria
O Black Rebel Motorcycle Club finalmente vai se apresentar no Brasil. Depois de passar duas vezes raspando pelo país, a banda americana será uma das atrações do festival SWU, que acontece em novembro em Paulínia (interior de São Paulo). "Foi uma batalha épica para tocar aí", afirmou o baixista e vocalista do grupo, Robert Levon Been. "Mas eu posso garantir que a espera vai valer a pena."

Em entrevista ao iG , ele contou que, nas duas vezes anteriores que veio à América do Sul, as negociações para se apresentar no Brasil não deram em nada. "Todas as vezes que tentamos, por uma razão ou outra, não dava certo", lembra. "Numa das vezes, o pessoal com quem estávamos negociando fez um monte de promessas e depois desapareceu, sumiu mesmo. Foi bem decepcionante para a gente."

Veja letras e ouça músicas do Black Rebel Motorcycle Club

Segundo ele, a América do Sul é um dos lugares que o Black Rebel mais gosta de tocar. "As pessoas daí têm muita paixão não só por música, mas também por esporte, até por política. Tocar em outros lugares é tão chato, as pessoas só ficam quietas olhando. Aí não."

O grupo será uma das atrações do último dia do SWU, que acontece de 12 a 14 de novembro em Paulínia, a 119 quilômetros da capital paulista. Na mesma data, o festival ainda vai receber Faith no More, Sonic Youth e Megadeth, entre outros. Nos outros dois dias, o evento terá nomes como Black Eyed Peas e Snoop Dogg (no dia 12) e Peter Gabriel e Duran Duran (no dia 13).

Getty Images
Robert Levon Been
Pedido de música pela internet

De acordo com Robert Levon Been, o show do Black Rebel será como uma retrospectiva da carreira da banda. "Vamos tentar tocar um pouquinho de cada disco", explica. "A gente costuma dar uma olhada na internet e ver o que o público quer ouvir. Se pedirem muito uma música, a gente coloca no show", garante.

O grupo já tem dez anos de carreira. Surgiu em 2001, como um dos principais representantes do "novo rock", ao lado de Strokes e White Stripes. Seus dois primeiros trabalhos foram fortemente influenciados pelas guitarras barulhentas do Jesus & Mary Chain. Mas, a partir do terceiro ("Howl", de 2005), a banda adicionou uma boa dose de blues e country a sua receita.

No show mais recente, no final de julho na Califórnia, o repertório privilegiou canções do último disco ("Beat the Devil's Tattoo", de 2010) e também do primeiro ("B.R.M.C.", de 2001). Dos outros quatro álbuns que a banda lançou, só o experimental "The Effects of 333" (2008) não teve nenhuma faixa tocada. Também pudera: o disco é praticamente só barulho.

Getty Images
Robert Levon Been
Disco novo a caminho

A possibilidade de tocar uma ou duas músicas inéditas também não está descartada. É que, no momento, o grupo está em estúdio preparando o sétimo álbum. "Mas o trabalho ainda está bem no início, ainda estamos escrevendo. Não consigo nem explicar como é o som, porque cada música vai numa direção diferente", afirma.

O espírito, segundo ele, é ir gravando e "ver no que dá". "O ano passado foi muito difícil para nós", explica. Há exatamente um ano, Been perdeu seu pai (Michael Been, líder da banda The Call, sucesso nos anos 1980), vítima de um ataque cardíaco nos bastidores de um show do Black Rebel na Bélgica. "Estou tentando colocar esse sentimento de perda no disco. Não é facil", conta.

Tocar ou não essas canções novas no Brasil, no entanto, ainda é motivo de debate dentro da banda. "Alguns de nós querem, outros não", diz, sem revelar quem é quem. "O problema é que, hoje em dia, as músicas que você toca em shows vão parar na internet muito rápido. E ainda é muito cedo para isso, as canções nem estão prontas".

Festival SWU
De 12/11 (sábado) a 14/11 (segunda-feira)
Parque Brasil 500 (Paulínia, interior de São Paulo)
Ingressos: R$ 210 (cada dia) e R$ 535 (passaporte para os três dias)
www.ingressorapido.com.br

Programação

Sábado, 12/11
Black Eyed Peas
Snoop Dogg
Damian Marley
Michael Franti & Spearhead

Domingo, 13/11
Peter Gabriel
Chris Cornell
Duran Duran

Segunda, 14/11
Faith no More
Sonic Youth
Megadeth
Primus
Black Rebel Motorcycle Club
311
Down
Miyavi

    Leia tudo sobre: Black Rebel Motorcycle ClubSWUmúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG