Fãs dormem na fila em São Paulo por ingressos do show extra de Madonna

Marina Morena Costa |

Acordo Ortográfico

Faltando 48 horas para o início das vendas do último show da pop-star Madonna em São Paulo, dezenas de fãs aguardam acampados nos pontos de venda da cidade. A partir das 0h de domingo, os ingressos para o show do dia 21 de dezembro, no estádio do Morumbi, começarão a ser vendidos por telefone. As bilheterias abrem a partir das 10h, e desta vez não haverá vendas pela internet.

Primeiro a chegar ao Ginásio do Ibirapuera e acampado desde as 9h de quarta-feira, Cláudio Correia, de 19 anos, está confiante de que, desta vez, conseguirá comprar a tão sonhada meia-entrada para a pista Vip. O rapaz, que mora em Santos, litoral de São Paulo, passou dois dias na fila para comprar ingressos no Credicard Hall, na semana passada. Eu era o 90º, mas quando chegou minha vez, não tinha mais pista. Consegui cadeira inferior laranja (o setor mais longe do palco), conta, frustrado.

Como foi o primeiro a formar a fila, Cláudio Correia tratou de organizar os primeiros fãs para evitar a ação dos cambistas e dos furões. Montei uma lista de presença com assinaturas e distribuí senhas para quem está revezando o lugar. Sou responsável pela organização dos 50 primeiros da fila. Depois é com o pessoal de trás, já que não tem ninguém da produção do show cuidando disso, diz.

Fernando Sanches Braggi, 32, também está determinado a sair do Ginásio do Ibirapuera com um ingresso para a pista Vip em mãos. Mesmo tendo comprado entradas para o dia 14, no Maracanã, e para os dias 18 e 20, em São Paulo, ele não está satisfeito. Minha vontade era ir a todos os shows da Madonna no Brasil, mas, por causa da falta de organização da produção, não consegui comprar, conta.

Barreto perdeu chinelo, Marta sofreu no Parque Antártica e Gabanella acabou sem namorada

Mesmo com a vantagem de dez horas, Cláudio e Fernando acham mais seguro comprar ingressos ao vivo. O telefone corre o risco de não funcionar, acredita Fernando. Para estes últimos shows, eles distribuíram os ingressos em cotas, e a maior parte será vendida nos pontos de venda, pondera Cláudio. O único medo dos integrantes da fila é não conseguir uma entrada para a disputadíssima pista Vip, que comporta cerca de 3 mil pessoas.

Reclamações

Ação de cambistas, falta de informação sobre a venda de ingressos, desorganização nas bilheterias, segurança insuficiente. A lista de reclamações dos que aguardam na fila para comprar ingressos é extensa, mas para os fãs vale a pena passar por tudo para ver a Madonna. A namorada de Marcos Gabanella terminou um relacionamento de dois anos porque o rapaz estava na fila no dia do aniversário de namoro dos dois. Ela queria comemorar hoje à noite, mas eu disse que não iria sair daqui de jeito nenhum. Começamos a discutir no telefone e terminamos, conta, sentado em sua barraca.

Na tentativa anterior de adquirir o sonhado ingresso, o chinelo de Renato Barreto arrebentou e ele passou horas descalço, na fila do Credicard Hall. Saiu de lá de mãos vazias e com os pés imundos. Agora eu tenho que conseguir, afirma. A aposentada Marta Takahasi divide lugar com um amigo, em turnos de 12 horas. Ela conta que foi hostilizada no Parque Antártica ao entrar na fila preferencial de idosos para comprar ingressos. As pessoas reclamaram bastante e dois policiais militares vieram conferir minha idade. Mas eu não estava fazendo nada de errado, conta.

Compre músicas de Madonna .

Leia mais sobre Madonna .

    Leia tudo sobre: madonna

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG