Erasure volta ao Brasil com turnê cheia de sucessos

Quatorze anos após última passagem pelo país, dupla retorna para série de shows

Augusto Gomes, iG São Paulo |

Getty Images
Andy Bell, vocalista do Erasure
"A Little Respect", "Blue Savannah", "Oh L'Amour". A dupla britânica Erasure foi responsável por alguns dos maiores sucessos da música pop entre o final dos anos 1980 e o começo dos 1990. E todos eles estão no repertório dos shows da turnê que o grupo faz no Brasil até a próxima quinta-feira (11). "A impressão é que vocês conhecem as letras de todas as nossas músicas", ri o vocalista Andy Bell.

O cantor conversou com o iG no intervalo entre as duas primeiras apresentações no país, ocorridas em Brasília e no Rio de Janeiro. Estava feliz por dois motivos: o primeiro, a boa recepção do público brasiliense; o segundo, a felicidade de voltar ao Rio de Janeiro. A cidade foi uma das que o Erasure visitou em sua última passagem pelo Brasil, há quase quatorze anos.

"Lembro bem daquele nosso show no Rio em 1997. Na noite anterior, tínhamos tocado numa espécie de festival de rock em São Paulo e o público não gostou muito de nós. Aí chegamos ao Rio um pouco preocupados, mas fomos muito bem recebidos", recorda. Naquela ocasião, eles fizeram os shows de abertura para a turnê de David Bowie pelo país. "Mas infelizmente não conseguimos nos encontrar com o homem em pessoa", lamenta.

Nesses quatorze anos que se passaram entre as duas turnês brasileiras, o grupo lançou cinco discos e Andy produziu dois trabalhos solo. Mesmo assim, o público ainda quer ouvir os sucessos dos anos 1980 e 1990. O vocalista garante que isso não o incomoda. "Essas músicas fazem parte da nossa história. E, modéstia à parte, elas são muito boas", brinca. A favorita dos brasileiros? "Em Brasília, foi 'Blue Savannah'", diz.

Mas, além das músicas que já conhecem, os fãs brasileiros do Erasure poderão ouvir em primeira mão uma amostra do novo disco do grupo, com lançamento marcado para outubro. "Estamos tocando uma das músicas do novo álbum nos shows, chamada 'Save Me'", conta Andy. "É uma canção que se parece mais com o som tradicional do Erasure, digamos assim, então se encaixa bem nos shows", explica.

O disco chama-se "Tomorrow's World" e foi gravado durante o primeiro semestre. "Eu diria que o álbum tem um tom meio agridoce. Mas também há algumas canções bem dançantes e divertidas, como 'I Lose Myself'", adianta.

Será o primeiro trabalho do Erasure depois que Andy Bell e o tecladista Vince Clark decidiram dar um tempo para cuidar de seus projetos pessoais. Enquanto Vince reuniu-se com a cantora Alison Moyet para uma turnê do Yazoo (banda que integrou antes do Erasure), Andy gravou seu segundo álbum solo.

"Foi muito bom dar um tempo. O Erasure estava tomando muito de nós dois", revela. "E acho que também foi bom para o nosso público, já que nesse período deu tempo de voltarem a sentir saudade de nós."

Serviço

Belo Horizonte (07/08), às 20h
Chevrolet Hall - Av. Nossa Senhora do Carmo, 230
Ingressos: R$ 120 (1° lote), R$ 140 (2° lote) e R$ 160 (3° lote)

São Paulo (09/08), às 21h30
Credicard Hall - Av. das Nações Unidas, 17.981
Ingressos: R$ 180 (pista), R$ 250 (pista premium), R$ 300 a R$ 350 (camarote) e R$ 70 a R$ 110 (plateia superior)

Porto Alegre (11/08), às 21h
Pepsi on Stage - Av. Severo Dulius, 1995
Ingressos: R$ 95 (pista 1º lote) e R$ 160 (mezanino 1º lote)

    Leia tudo sobre: Erasure

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG