Elton John emociona plateia no Rio de Janeiro

No segundo e último show no Brasil, cantor emendou um hit atrás do outro na capital carioca

Anderson Dezan, do Último Segundo |

A espera valeu a pena. Catorze anos após seu último show no Rio, Elton John se apresentou na noite desta segunda-feira para cerca de 28 mil pessoas na Praça da Apoteose. Seguindo a tradição britânica, o astro subiu pontualmente ao palco, às 22h, e contagiou a plateia. Em pouco mais de duas horas de show, Elton John emendou um sucesso atrás do outro, como Rocket Man, Sacrifice e Don´t Let the Sun Go Down On Me.

Saiba como foi o show em São Paulo
Assista a trechos do show no Anhembi
Veja fotos da apresentação em SP
Paulo Terron: Elton John não solta o freio de mão em São Paulo
Clique aqui para ouvir músicas de Elton John

O astro britânico começou o show com Funeral for a Friend, já empolgando o público que esperava ansiosamente o início do espetáculo. Ao cantar Bitch is Back, o astro ficou animado. Com 61 anos, John fez suas tradicionais piruetas com o piano, sentou em cima do instrumento e cumprimentou o público presente. Estou muito feliz em estar aqui depois de tanto tempo, disse.

Depois de interpretar sucessos como Tiny Dancer e Believe, sempre muito aplaudido, o cantor iniciou uma sequencia de hits que levou a plateia a uma catarse coletiva. Goodbye Yellow Brick Road, Daniel e Rocket Man fizeram a Apoteose cantar junto balançando os braços. Enquanto Elton John cantava Sacrifice e Don´t Let the Sun Go Down On Me, o tempo chegou a ameaçar uma chuva, mas isso não preocupou os fãs que entoavam em uma só voz os sucessos do astro.

Mais da metade do show já tinha se passado, mas Elton John mostrou que ainda tinha fôlego para mais. O popstar emocionou os fãs com Candle In The Wind e animou a plateia com Bennie and the Jets. Para finalizar, o britânico transformou a Apoteose em uma pista de dança. Embora na plateia estivessem presentes muitos jovens na faixa dos 20 e poucos anos, o público, em sua maioria, era composto por fãs com mais de 40 e esses não perderam tempo: pegaram seus pares e arriscaram alguns passos ao som de I´m Still Standing, Crocodile Rock e Saturday Night's Alright.

O público queria mais e John voltou para o bis com dois mega-sucessos ¿ Skyline Pigeon e a música favorita de nove entre cada dez fãs presentes no show, Your Song. O astro britânico se despediu do público e agradeceu a participação da plateia carioca.

Para o advogado Luiz Fernando Carvalho, a avaliação do espetáculo foi a melhor possível. Foi maravilhoso. Fui ao show de São Paulo e vim ao Rio ver novamente. Como tantos outros presentes, ele estava acompanhado do filho, Felipe Carvalho, de 11 anos, que, graças à influência do pai, cresceu ouvindo Elton John e já gosta do trabalho do astro. Meu filho me surpreendeu ao dizer: Pai, eu quero ir assistir ao show, revelou.

James Blunt

O show de abertura de Elton John ficou a cargo do também britânico James Blunt. Com 15 minutos de atraso, o cantor iniciou o show quando parte do público ainda chegava à Apoteose. Visivelmente animado, Blunt arriscou algumas palavras em português para agradecer a plateia. Oi Rio! Obrigado! Boa Noite!, disse, confessando, logo em seguida, que seus conhecimentos sobre a língua portuguesa paravam por aí.

O cantor iniciou o show com músicas desconhecidas do grande público, como Breathe e High, mas bastou entoar os primeiros acordes de Carry You Home, usada na trilha sonora da novela global A Favorita, para que a plateia se animasse. Na balada Cuz I Luv You, Blunt foi até o público e mostrou se sentir em casa.

Mas o ponto alto da apresentação estava por vir. Com os sucessos You´re beautiful e Same mistake, o britânico emocionou os casais presentes fazendo-os cantar as músicas em uníssono. Após 1h15 de show, Blunt encerrou a apresentação com 1973, subiu em cima do piano, fingiu surfar no instrumento musical e se despediu tirando uma foto do público para guardar de recordação.

    Leia tudo sobre: elton john

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG