Drogas, brigas, doenças e acidentes: as sete vidas do Aerosmith

Veja os principais obstáculos que a banda teve que superar em seus 40 anos de carreira

Augusto Gomes, iG São Paulo |

Reprodução
Steven Tyler após acidente no Paraguai
Um desmaio no banheiro, dois dentes quebrados e um olho roxo. O acidente que o vocalista do Aerosmith, Steven Tyler, sofreu na última terça-feira em Assunção , no Paraguai, seria suficiente para abalar um artista menos experimentado. Mas o cantor tirou de letra: depois de algumas horas no hospital, o máximo que aconteceu foi adiar o show previsto para aquela noite para o dia seguinte.

Olhos roxos e dentes quebrados, afinal de contas, não são nada para Tyler e para o Aerosmith. Em seus 40 anos de carreira, a banda já passou por coisa muito pior, como ameaças de separação, abuso de drogas e os mais variados problemas de saúde. E mesmo assim está na ativa até hoje e, neste domingo (30), vem ao Brasil pela quarta vez. Será um show único no país, na Arena Anhembi, em São Paulo.

Além de presenciar sucessos como "Walk This Way", "Dream On", "Janie's Got a Gun" e "Cryin'", o público poderá ficar frente a frente com um dos grandes sobreviventes da história do rock. Um sobrevivente tão forte que parece ter sete vidas. Veja abaixo os principais obstáculos que Steven Tyler e companhia tiveram que superar desde a formação do grupo, em 1971.

Getty Images
Aerosmith: sobreviventes
Drogas, drogas e mais drogas
Em 1977, o Aerosmith era uma das bandas mais populares do mundo e se preparava para lançar seu quinto disco. Mas o álbum, intitulado "Draw the Line", quase não foi lançado por causa do excesso de drogas que o grupo consumia na época. A faixa que dá título ao disco, por exemplo, por pouco não foi perdida: estava numa fita que o guitarrista Joe Perry não lembrava de ter gravado e quase jogou fora.

Joe Perry e Brad Whitford caem fora
Em 1979, as brigas no Aerosmith eram tão constantes que o guitarrista Joe Perry não aguentou e deixou a banda. Dois anos depois, foi a vez do outro guitarrista, Brad Whitford, sair. Com dois músicos substitutos, a banda lançou o disco "Rock and a Hard Place" em 1982. A crítica não gostou, e nem o público: é o trabalho de estúdio menos vendido da carreira do grupo. A banda só se recuperou quando Perry e Whitford voltaram, em 1984.

O acidente de moto
A queda que Steven Tyler sofreu no banheiro de um hotel no Paraguai não foi nada perto do acidente que aconteceu no início de 1981. A moto que ele pilotava bateu em uma árvore e ele quebrou o calcanhar. Por causa dos ferimentos, ele permaneceu internado por cerca de dois meses e passou aquele ano inteiro sem fazer shows e sem gravar.

Reabilitação para a banda inteira
Após a formação original se reunir em 1984, o Aerosmith voltou a ser popular. Mas havia um grande obstáculo para o grupo retomar o sucesso dos anos 1970: drogas. Por isso, o empresário da banda, Tom Collins, exigiu que todos os integrantes passassem por programas de reabilitação. Eles obedeceram e ficaram limpos, mas o esforço todo quase foi por água abaixo em 1987, quando fizeram uma turnê em conjunto com o Guns N' Roses.

Getty Images
Steven Tyler
O câncer de Tom Hamilton
O problema de saúde mais sério da banda aconteceu em 2006, quando o baixista Tom Hamilton anunciou que estava tratando um câncer na garganta. Por causa da doença, ele teve que deixar a banda de lado por um tempo - foi a primeira vez que o Aerosmith fez shows sem Hamilton desde 1971. Em dezembro de 2006, ele anunciou que estava curado. No início deste ano, o câncer voltou e Hamilton precisou passar por um novo tratamento.

A turnê dos acidentes
A série de shows que o Aerosmith fez ao lado do ZZ Top em 2009 foi a mais acidentada da história da banda. O guitarrista Brad Whitford, por exemplo, não participou dos primeiros shows porque bateu a cabeça ao sair de seu carro. Depois, foi a vez de Tom Hamilton ficar em casa por causa de um problema na perna. Finalmente, em agosto, veio o acidente mais grave: Steven Tyler caiu do palco e quebrou o ombro. A turnê foi cancelada.

Steven Tyler quase é substituído
Em 40 anos de carreira, a relação entre o vocalista Steven Tyler e o guitarrista Joe Perry passou por altos e baixos. Mas as brigas nunca ficaram tão feias quanto no final de 2009 e início de 2010. Na época, Perry disse que Tyler não queria mais saber do Aerosmith e que estava procurando um novo vocalista. O cantor então ameaçou entrar na Justiça se o grupo continuasse atrás de um substituto. Após uma troca de acusações feia pela imprensa, os dois fizeram as pazes e iniciaram mais uma turnê.

    Leia tudo sobre: Aerosmith

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG