Doherty é detido por ligação com morte de cineasta

Músico teria fornecido drogas ao diretor Robin Whitehead

EFE |

O cantor inglês Pete Doherty, do grupo Babyshambles, foi detido e logo depois liberado sob suspeita de ter fornecido drogas à cineasta Robin Whitehead, que morreu de overdose.

Um porta-voz da Polícia metropolitana de Londres informou hoje que o britânico, de 31 anos, foi detido na sexta-feira passada e interrogado com outras três pessoas por relação com a morte, em janeiro, de Robin, então com 27 anos.

O corpo da jovem, herdeira da fortuna de Teddy Goldsmith, fundador da revista "The Ecologist", foi achado em um apartamento de Hackney, no leste de Londres, em janeiro.

Um porta-voz policial confirmou a detenção de Doherty, ex-namorado da modelo Kate Moss, "sob suspeita de fornecer drogas". Ele foi solto após pagar fiança e terá que se apresentar na delegacia em abril para voltar a ser interrogado.

No ano passado, Robin Whitehead fez um documentário sobre a The Libertines, antiga banda de Doherty, e tinha dedicado seus dez últimos dias antes de morrer a gravar outro filme sobre o músico.

    Leia tudo sobre: pete doherty

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG