Divórcio custará US$ 74 milhões a Madonna

Ao contrário do que tinha sido dito inicialmente, o divórcio não sairá de graça

EFE |

Ao contrário do que tinha sido dito inicialmente, o divórcio não sairá de graça para Madonna, que terá que dar a Guy Ritchie entre 49 e 60 milhões de libras (US$ 74 e 91,4 milhões) como parte do acordo assinado no mês passado, informou hoje uma porta-voz da cantora.

Segundo declarações de Liz Rosenberg, porta-voz da rainha do pop nos EUA, publicadas hoje pela imprensa britânica, o cineasta, com quem Madonna se casou em 2000, receberá essa quantidade - ainda por determinar de maneira exata - em dinheiro e em diversas propriedades no Reino Unido.

O número final, segundo Rosenberg, dependerá do valor atribuído às propriedades, entre as que se incluem a casa de campo que o casal compartilhava em Wiltshire, no sul da Inglaterra, e o pub Punchbowl, em Londres.

"Eu diria que é um dos pagamentos mais altos feitos em um acordo de divórcio", frisou Rosenberg, que disse ainda que o assunto da custódia dos filhos do casal - Rocco de 8 anos e David de 3 - ainda não foi concluída de maneira definitiva.

A ruptura definitiva do casamento entre Madonna e Ritchie se tornou pública em outubro passado e, em princípio, se falava que a cantora americana sairia do divórcio com sua fortuna, avaliada em mais de US$ 450 milhões, intacta.

Foi dito então que o cineasta tinha aberto mão de receber dinheiro da cantora, apesar de segundo a lei britânica, ter direito a reivindicar metade do patrimônio de sua mulher.

Leia mais sobre Madonna

    Leia tudo sobre: madonna

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG