Dez anos depois da terceira edição no Rio, artistas contam suas histórias inesquecíveis do principal festival de música do Brasil

Depois do anúncio do Rock in Rio voltar a sua cidade de origem, entre os dias 23 de setembro e 2 de outubro de 2011, começam as especulações de quem virá para o evento. Nomes como Lady Gaga, Radiohead, Shakira, integram a lista. Mas, um grupo de artistas nacionais, que prestigiou a coletiva de imprensa do evento, nessa segunda-feira (16), já foi convidado para participar da quarta edição e contou ao iG suas expectativas e histórias inesquecíveis do Rock in Rio.

Rogério Flausino, Di Ferrero, Pitty e Marco Túlio prestigiaram a coletiva de imprensa do Rock in Rio 4
Paula Giolito
Rogério Flausino, Di Ferrero, Pitty e Marco Túlio prestigiaram a coletiva de imprensa do Rock in Rio 4

Dinho Ouro Preto: “O Rock in Rio é a Marquês de Sapucaí do rock. O mundo inteiro olha para os artistas desse grande festival. Na primeira edição, não pude ir porque estava sem grana. Já na segunda, eu toquei e fiquei com uma sensação de frustração, pois tinha uma diferença de tratamento entre os gringos e os artistas nacionais. Já no terceiro, foi sensacional e tenho certeza que esse será também”.

Rogério Flausino, Jota Quest : “Foi quando vi o Herbert Vianna de bermuda e com aqueles óculos tocando no Rock in Rio 1 que notei que queria ser artista. Eu carrego essa expectativa de participar do evento há anos. Acho que vou ficar até setembro do ano que vem sem dormir”

Pitty: “Vou me preparar psicologicamente para entrar no palco e não cair no choro. Sou muito manteiga derretida e tocar para aquele mar de gente, em casa, deve ser uma emoção sem tamanho. Não posso ficar intimidada com isso. Quero arrasar”

Di Ferrero, do NxZero : “Todos os caras estão brincando comigo porque no Rock in Rio 1 eu não tinha nem nascido e no 3, meu pai não deixou eu ir. Vai ser a primeira vez que eu vou participar do evento e estou nervoso desde agora. Com certeza, esse show vai ser um marco para minha carreira”

Eduardo Paes, prefeito do Rio : “Lembro que estava namorando a Cristine, minha atual esposa, e fiquei a chamando para o Rock in Rio 3, mas ela não quis ir. Fui, meio que sem ela saber, e quando cheguei lá dou de cara com a minha cunhada. Rock in Rio tem muita história boa, mas também tem suas pérolas”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.