Dez curiosidades sobre Dona Ivone Lara

Cantora que escreveu seu nome na história do samba emociona público em cerimônia realizada no Theatro Municipal

Valmir Moratelli, iG Rio de Janeiro |

A 21ª edição do Prêmio da Música Brasileira, realizada na noite desta quarta-feira (11), no Theatro Municipal, no Centro do Rio, teve Dona Ivone Lara como homenageada.

A seguir, dez curiosidades sobre a vida deste grande nome da música popular brasileira.

Helio Motta
Aos 88 anos, Dona Ivone Lara foi a homenageada do Prêmio da Música Brasileira, no Rio

1. A sambista foi a primeira mulher a escrever um samba-enredo para uma escola de samba. Em 1966, com Silas de Oliveira, compôs “Os cinco bailes da corte”, samba para o Império Serrano.

2. Dona Ivone ficou órfã de pai e mãe aos seis anos. E ficou 8 anos em internato.

3. A principal diversão da então jovem Ivone era costurar bonecas de pano.

4. O primeiro dinheiro que recebeu compondo música foi para comprar doces de São Cosme e São Damião, e distribuir para as crianças próximas de sua casa.

5. Foi dona Ivone quem criou as fantasias para a ala das baianas das escolas de samba. Até pouco tempo, ela ainda desfilava como baiana da tradicional ala da sua escola de coração, o Império Serrano.

6. Dona Ivone faz as melodias antes de compor as letras de suas canções. Acha que assim fica mais fácil.

7. Na adolescência, seu professor de música foi nada menos que Heitor Villa-Lobos, com quem aprendeu a cantar no Theatro Municipal do Rio

8. Ela aprendeu a tocar cavaquinho com o mestre Fuleiro. Além de cantora, é compositora, percussionista, passista e instrumentista.

9. Clara Nunes foi a primeira cantora a gravar um samba de dona Ivone, o “Alvorecer”. Em seguida, com o sucesso, gravou “Sonho meu”.

10. Dona Ivone gostava de ir para a Sapucaí sambar com seu salto número 15. tinha um gingado como poucas.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG