De volta à ativa, Stone Temple Pilots faz show em SP

Pela primeira vez no Brasil, banda toca hoje à noite no Via Funchal

AE |

Getty Images
Vocalista Scott Weiland se reuniu com outros integrantes da banda em 2008
A banda Stone Temple Pilots praticamente dominou a cena hard rock americana durante a década de 90. E, antes que tivesse a oportunidade de vir ao Brasil, o grupo se desfez, em 2003. Cada um dos integrantes - Scott Weiland (vocal), Robert DeLeo (baixo), Dean DeLeo (guitarra) e Eric Kretz (bateria) - seguiu o próprio caminho. O único músico da banda a tocar no Brasil foi o vocalista Scott Weiland, em 2007, no Velvet Revolver, banda que tem como guitarrista o icônico Slash, ex-Guns n' Roses. Depois de parcialmente superar os problemas com as drogas que motivaram a separação do Stone Temple Pilots, Scott voltou a se reunir com os outros integrantes para saírem em turnê em 2008. Na estrada desde então, finalmente o grupo incluiu o Brasil na agenda. Hoje, eles se apresentam em São Paulo, às 22h, no Via Funchal.

O baterista Eric Kretz já adiantou: a banda vai voltar a tocar no País. "É engraçado dizer isso. Nem bem chegamos e já estamos planejando um novo show no Brasil. Será daqui a 6 meses", diz Kretz. Em setembro, acontecerá o Rock in Rio. Será que eles poderiam tocar lá? "Não sei ainda. Ninguém conversou com a gente. Mas queremos muito voltar para um novo show".

A apresentação de hoje terá as músicas que a banda lançou nos últimos 20 anos, além de seis composições do novo álbum, lançado no final do ano passado e intitulado "Stone Temple Pilots". "É um recomeço. Por isso, batizamos o disco com o nome da banda", diz o baterista. O recomeço está ligado ao vocalista Scott, que era viciado em heroína. Foi o vício dele que motivou o fim do grupo. "Ele está se recuperando", diz Kretz.

Enquanto esteve na ativa, a banda emplacou 15 canções no top 10 dos Estados Unidos, sendo seis delas em primeiro lugar, e vendeu mais de 35 milhões de cópias em todo o mundo. "Estamos seguindo em frente para ver o que acontece". Durante a separação, Kretz montou um estúdio em sua casa e passou a produzir discos. Além disso, todos os integrantes também formaram famílias. "Agora, temos filhos e mulheres, que, em algumas ocasiões, nos acompanham nas turnês", conta. O fato ajuda a evitar novas brigas. "Quando começamos uma discussão, olhamos para o lado e lá estão nossos filhos. Daí, paramos de brigar para não dar mau exemplo", diz ele. 

Stone Temple Pilots em São Paulo
Onde: Via Funchal (R. Funchal, 65, Vila Olímpia), às 22h
Preço: De R$ 200 a R$ 300
Venda: www.viafunchal.com.br e bilheteria oficial

    Leia tudo sobre: NACIONALVARIEDADE

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG