De Brigitte Bardot a Helô Pinheiro, conheça as principais musas da música

Janis Joplin e Luana Piovani estão na lista; descubra quais são as homenageadas de vários sucessos da MPB

Augusto Gomes, iG São Paulo |

Helô Pinheiro tinha apenas 15 anos quando costumava passar em frente ao Bar Veloso, frequentado por Tom Jobim e Vinicius de Moraes. Seu caminhar despreocupado e indiferente aos olhares dos homens foi a fonte de inspiração para o maior sucesso da dupla de compositores, "Garota de Ipanema". "É ela a menina que vem e que passa / No doce balanço, a caminho do mar", diz a letra ( ouça aqui a música ).

Essa e mais 49 histórias são contadas no livro "Músicas & Musas: A Verdadeira História Por Trás de 50 Clássicos Pop", que acaba de ser lançado no Brasil. "Garota de Ipanema" é a única canção brasileira lembrada pelos autores Michael Heatley e Frank Hopkinson. As demais envolvem nomes como Beatles, David Bowie, Rolling Stones e Bob Dylan, entre outros.

O livro revela, por exemplo, que a garota que "fez sexo oral na cama desfeita" de "Chelsea Hotel Nº 2", de Leonard Cohen, era ninguém menos do que a cantora Janis Joplin ( ouça aqui a música ). E que Serge Gainsbourg fez o clássico erótico "Je T'Aime (Moi Non Plus)" para Brigitte Bardot - a atriz chegou a gravar a primeira versão da música ao lado de Gainsbourg, mas o seu marido na época proibiu o lançamento.

Musas desconhecidas também são retratadas. "Sweet Child O' Mine" , por exemplo, foi feita por Axl Rose para sua então namorada, a modelo Erin Everly. A inspiração para "Lucy in the Sky with Diamonds" , dos Beatles, foi Lucy O'Donnell, uma colega de escola de quatro anos do filho de John Lennon. David Bowie escreveu "Life on Mars" depois de ser abandonado pela namorada, Hermione Farthingale.

AgNews
Luana Piovani
Nenhuma musa, no entanto, chega aos pés de Pattie Boyd. Essa modelo britânica inspirou duas das canções românticas mais famosas da história. A primeira foi "Something" , composta por seu então marido, o beatle George Harrison. A segunda foi "Layla" , que Eric Clapton escreveu quando tinha um caso com Pattie. Ela posteriormente abandonou Harrison e casou-se com Clapton.

No Brasil, há outras musas famosas além de Helô Pinheiro. Os olhos verdes de Eleonora Mendes Caldeira, por exemplo, foram a inspiração para "Morena dos Olhos d'Água" , de Chico Buarque. A "Anna Julia" dos Los Hermanos é Anna Julia Werneck, estudante de jornalismo que não dava bola para Alex Werner, produtor do primeiro disco da banda. Ele contou a história a Marcelo Camelo, que fez a música.

Caetano Veloso é outro compositor repleto de musas. A "Irene" que ele quer ouvir rir é sua irmã mais nova. A "Tigresa" de unhas negras e íris cor de mel é a atriz Sonia Braga ("Trem das Cores" também foi feita para ela). E os "mamilos de rosa fagulha" da canção "Um Sonho" são de Luana Piovani - quando ela disse que inspirou a música, Caetano a princípio negou, mas depois revelou a verdade.

A lista não termina aí. Gilberto Gil compôs "Drão" para sua esposa Sandra - anos depois, sua atual mulher, Flora, ganhou uma canção com seu nome. Erasmo Carlos foi mais ousado: fez "Close" para a transexual Roberta Close. A "Carla" do LS Jack era a mulher do vocalista Marcus Menna.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG