Copacabana Club lança CD de estreia "Tropical Splash"

Banda promove novo disco com show em São Paulo nesta sexta-feira

AE |

Divulgação
A banda Copacabana Club
Para todos os que ouvimos extasiados rocks dançáveis como "House of Jealous Lovers", do Rapture; "Danger, High Voltage", do Electric Six; e "Dance to the Underground", do Radio 4; eis uma bela notícia: tudo isso está espalhado, em doses generosas, em "Tropical Splash" (lançamento 3PLUS / Distribuição ST2 Music), o novíssimo disco da banda Copacabana Club, uma das boas da nova safra do pop rock nacional - chegou a tocar no festival norte-americano South by Southwest, em 2010, e fez lá uma turnê de sete shows.

"O disco condensa tudo o que a gente fez nos últimos quatro anos. A gente começou a banda um pouco para se divertir, e aí as primeiras músicas foram ganhando novas versões e ficando mais fortes. Se tivesse algo no disco que a gente julgasse que tivesse ficado para trás, defasado, a gente não tinha gravado", diz Claudinha Bukowski, baterista do Copacabana Club. A banda toca nesta sexta-feira, às 22 horas (com abertura da DJ Miss Má) no Studio SP (Rua Augusta 591, 3129-7040).

Algumas músicas são novíssimas, outras já são hits das pistas nacionais, como "Just Do It", quase um hino geracional. "Você pode furar seu nariz/Costurar suas roupas/Dançar sozinho/Você pode fazer alguns amigos/formar uma banda/ou cantar junto", diz a letra em inglês (como todas).

Entre as 13 canções do disco, algumas influências saltam aos ouvidos, como o Rapture, em canções como "Peach" e "It’s Us". "Rapture? Muito. Sempre gostamos muito. Mas é um disco muito diversificado, como o gosto da gente. Uma vez, para explicar ao produtor Dudu Marote qual era a sonoridade que tinha a ver com a gente, colocamos para tocar Radio 4", conta Claudinha.

As comparações entre Copacabana Club e Cansei de Ser Sexy não chateiam a banda, garante Claudinha. Mas ela diz que são equivocadas. "Devem comparar porque tem garota no vocal, synths. Mas, na verdade, a comparação não tem muito a ver. Quando a gente toca lá fora, a imprensa estrangeira nunca faz essa confusão", diverte-se a baterista. A vocalista do Copa é Camila "Caca V", e a banda tem ainda Alessandro Oliveira (guitarra e teclados), Rafael Martins (guitarra) e T. Douglas (baixo).

    Leia tudo sobre: Copacabana Club

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG