Compositor diz que tem cinco músicas inéditas com Amy Winehouse

Gravadora Universal teve acesso às canções, mas ainda não há negociações para lançamento

iG São Paulo |

O compositor Stefan Skarbek revelou em entrevista à revista Rolling Stone que possui cinco demos prontas feitas em parceria com Amy Winehouse . As músicas foram compostas há no mínimo dois anos e foram retrabalhadas pelos dois nos últimos meses.

Acesse o especial Amy Winehouse

Getty Images
Amy Winehouse
"Trabalhávamos online pelo Skype, ela tinha um estúdio em casa", contou. "Como amigo, estava mais me divertindo com ela do que qualquer outra coisa." Skarbek escreveu músicas como "Amy, Amy, Amy" e "October Song", do álbum de estreia de Amy, "Frank", e voltou a compor com a cantora após o lançamento de "Back to Black". "Foram cerca de 25 músicas, nem todas acabadas", disse.

Segundo o compositor, a Universal, gravadora da cantora, teve acesso às cinco canções. No entanto, não houve conversas ainda entre as partes sobre um provável lançamento delas. "O momento ainda é delicado. Tenho certeza que meus editores e a Universal entrarão em contato em algum momento."

Skarbek contou que uma parte das demais músicas que compôs com a cantora estão no computador do compositor Matt Rowe. "Encontrei o Matt e ouvimos algumas coisas, rascunhos, por pura nostalgia", disse. "Uma vez que a música não entra em um álbum você meio que esquece dela. Não estava ciente de que, de repente, haveria tanto interesse neste material."

Segundo o jornal britânico Daily Mail, o terceiro disco de Amy Winehouse será lançado em 2012 . O disco, a princípio com 12 músicas, pode ter participações de outros músicos, que finalizariam algumas canções. Parte do dinheiro arrecadado com as vendas irão para a fundação contra as drogas que o pai de Winehouse planeja criar.

Siga o iG Cultura no Twitter

Desde que lançou "Back To Black", em 2006, Amy entrou em estúdio algumas vezes, tanto com Mark Ronson como com Salaam Remi, produtores de seus dois primeiros álbuns, mas nunca chegou a finalizar os trabalhos. Uma das histórias sobre o álbum conta que sua gravadora recusou o material gravado pela cantora em 2009 no caribe por ser "reggae demais".

Após a morte da cantora, obviamente, as especulações sobre um novo disco cresceram. O potencial de vendas de um – ou mais – lançamento póstumo é enorme, e todos na Universal parecem saber disso. De acordo com uma fonte próxima ao staff da cantora, há bem mais do que 12 canções compostas, apesar de estarem em estágios iniciais. "Elas precisam passar por um bom produtor para virarem canções", ponderou ao Guardian. Além disso, todo material inédito a ser lançado deverá ter autorização da família da cantora.

A novela do terceiro disco de Amy se arrasta desde 2008, quando Lucian Grainge, CEO da Universal, revelou que havia escutado algumas versões demos da cantora. Em julho do ano passado, Amy garantiu em uma entrevista ao jornal britânico Metro que o disco sairia em seis meses.

Amy Winehouse, 27 anos, foi encontrada morta no dia 23 de julho em sua casa no bairro de Camdem Town, no norte de Londres. A autópsia feita em seu corpo não revelou a causa da morte , e a polícia espera novos exames toxicológicos para entre duas e quatro semanas.

    Leia tudo sobre: amy winehouse

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG