Catálogo do Nirvana rende menos do que previsto

Os números do Nirvana aparecem modestos quando comparados a outros nomes da música atual

Redação iG Música |

O dinheiro arrecadado com licenciamento de músicas do Nirvana está rendendo menos do que especialistas haviam previsto. Segundo o semanário NME, a empresa que comprou de Courtney Love metade dos direitos autorais do catálogo da banda teria lucrado apenas 2,3 milhões de dólares após a conclusão do negócio, que teria sido fechado por US$ 50 milhões.

Os números do Nirvana aparecem modestos quando comparados a outros nomes da música atual ou mesmo a grupos clássicos ainda na ativa. O jogo Guitar Hero, por exemplo, teria solicitado a autorização para uma única canção do Nirvana até hoje enquanto 24 faixas do Aerosmith foram usadas no game.

Em outra comparação, apenas 13 gravações da banda foram requisitadas para uso no cinema e na televisão nos últimos anos, rendendo US$ 480 mil, enquanto o trio pop Jonas Brothers lucrou cerca de um milhão de dólares por 105 pedidos de licença apenas no ano passado.

"O Nirvana foi tão revolucionário que é difícil combiná-lo a projetos diferentes", declarou um executivo da Sony Publishing. "Além disso, há toneladas de outros grupos importantes que permitem que suas músicas sejam usadas".

    Leia tudo sobre: nirvana

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG