Cargo de organizador do Lollapalooza não garante a Perry Farrell bom público

Show do Jane's Addiction foi visto por menos pessoas que atrações da tarde no palco Butantã

Augusto Gomes, iG São Paulo |

Claudio Augusto
Perry Farrell, vocalista do Jane's Addiction
O cargo de organizador do Lollapalooza não valeu a Perry Farrell um tratamento especial por parte do público. O show da sua banda, Jane's Addiction, encerrou a programação do palco Butantã, mas teve um público menor que atrações que se apresentaram à tarde, como Gogol Bordello e Friendly Fires.

Lollapalooza em imagens: veja fotos do segundo dia do festival

Boa parte do público preferiu abandonar o "dono" do Lollapalooza e ir aos palcos Cidade Jardim e Perry, para esperar pelo início dos shows de Arctic Monkeys e Racionais MCs, respectivamente.

Só ficaram mesmo os mais fanáticos pelo Jane's Addiction. Em troca da devoção, eles ganharam uma apresentação fortemente baseada no disco "Ritual de lo Habitual" (1990), o melhor trabalho do grupo. Os três pontos altos do show vieram deste álbum.

O primeiro foi "Been Caught Stealing", a quarta - e mais aplaudida - canção da noite. Depois, o momento acústico de "Jane Says". E, quase no final, a pesada "Stop".

O restante da apresentação não impressionou. A banda parecia estar no piloto automático, tocando sem inspiração. Um show muito inferior, por exemplo, ao que o Jane's Addiction fez em sua última passagem pelo Brasil, no Maquinaria Festival, em 2009.

    Leia tudo sobre: Jane's AddictionPerry FarrellLollapaloozamúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG