Tamanho do texto

Rapper pede medida para evitar que o acontecimento se torne um circo da mídia

O uso de câmeras ou qualquer aparelho semelhante está proibido durante o julgamento do rapper Lil' Wayne por posse de drogas, que ainda não possui data definida.

O pedido foi feito pelo próprio rapper, cujo nome real é Dwayne Michael Carter Jr, na intenção de impedir que o acontecimento se torne um "circo da mídia", e foi logo atendido pelo tribunal do Arizona.

Wayne vai responder ao incidente ocorrido na fronteira do estado norte-americano em janeiro deste ano, quando a polícia encontrou cocaína, ecstasy e maconha no ônibus de sua turnê. Na ocasião, uma arma também foi encontrada, mas foi retirada das acusações assim que o músico provou que possui registro e porte para carregá-la.

O rapper, porém, ainda terá de responder um processo em Nova York pela posse de outra arma, essa não registrada, encontrada no ônibus de sua turnê em 2007.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.