nu em documentário sobre turnê - Música - iG" /

Caetano fica nu em documentário sobre turnê

Coração Vagabundo, filmado entre 2003 e 2005, estreia dia 24 de julho no Brasil

Marco Tomazzoni |

Pela primeira vez, Caetano Veloso se deixou filmar para um longa-metragem. Concebido a princípio para ser um making-of da turnê do álbum A Foreign Sound (2003), seu primeiro trabalho cantado totalmente em inglês, "Coração Vagabundo" ganhou fôlego e chega na semana que vem aos cinemas do país. Estreia do paulistano Fernando Grostein Andrade, 28 anos, meio-irmão de Luciano Huck, o documentário tem como premissa mostrar ao público Caetano nu, e, bem, o faz em determinados momentos, inclusive literalmente, como o trailer já entrega.

A imagem abre o filme, quando o diretor é conduzido por Paula Lavigne, produtora e ex-mulher de Caetano, a um banheiro de hotel e a câmera flagra, pela porta entreaberta, o músico debaixo do chuveiro. Em coletiva de imprensa realizada ontem, Caetano afirmou não ter se importado com a indiscrição. "Soube à determinada altura, mas não meti pessoalmente na montagem." Lembrou, porém, do protesto de Lavigne ao saber que a cena dura poucos segundos. "Poxa, cortou a melhor parte! Tá louco?", ela teria dito.

Ag News

Fernando Grostein Andrade, Paula Lavigne e Caetano Veloso na pré-estreia do documentário

Não ficaram de fora, contudo, os convidados especiais. Regina Casé, David Byrne, Pedro Almodóvar, Michelangelo Antonioni e Gisele Bündchen dão seus depoimentos sobre o compositor, com menor ou maior grau de intimidade. A participação da modelo, aliás, é responsável por um dos momentos cômicos do documentário ¿ incomodada com os insistentes pedidos de Caetano para que conseguisse o telefone de Gisele, Lavigne se irrita, mas acaba se conformando. Se for para ganhar um chifre, que seja de ouro, não de uma baranga qualquer. Provocado pela reportagem do programa CQC se Bündchen seria a pivô da separação, Caetano não mordeu a isca e apenas respondeu não.

O convite para Andrade realizar o projeto surgiu depois de Paula assistir ao curta "De Morango", de 2003. Feliz com o resultado, chamou o "menino de São Paulo" para dirigir o clipe de "Lisbela e o Prisioneiro". A parceria deu certo e foi prolongada com a proposta para ele registrar os bastidores dos shows "A Foreign Sound" em São Paulo. No fim, Andrade acabou embarcando junto com a equipe da turnê para os Estados Unidos e Japão, seguindo Caetano pelas ruas, no palco e longe dele, até 2005.

Na bagagem de volta ao Brasil, 54 horas de material bruto. Depois de um processo de "tentativa e erro" para encontrar a história, o documentário se estruturou e chegou a sua versão final, com 60 minutos. "Não foi um filme planejado, foi acontecendo. Achei importante fazer essa viagem mostrando a força do trabalho, da poesia dele pelo mundo", contou Andrade. "O objetivo não era fazer filme biográfico, para defini-lo, o que é uma tarefa impossível. A ideia era fazer um filme de viagem, um recorte, e por isso mesmo acaba contando muito sobre Caetano."

Um desses momentos elucidativos do documentário acontece quando o cantor afirma possuir uma "tendência não-religiosa" e que se pudesse mudar o mundo, "acabava com essa merda". Diante dos jornalistas, no entanto, voltou atrás, talvez porque a mãe, Dona Canô, e a irmã, Maria Bethânia, sejam devotas da padroeira de Santo Amaro, cidade-natal dos Veloso. "Não trouxe problema para casa, ainda tenho devoção por Nossa Senhora da Purificação", despistou.

Apesar de tocar em assuntos como esse, há quem acuse "Coração Vagabundo" de não ir a fundo, explorar o personagem. Caetano, porém, não concorda. "Um amigo que faz cinema me disse que achou superficial, mas sou o cara documentado e não acho. Pode ser despretensioso, mas não superficial, até nas minhas falas tem coisas fluidas", defendeu. "Não gosto muito de me ver e fico um pouco envergonhado de falar tanto, mas o filme foi feito de um jeito que até eu consegui me acompanhar sem achar chato."

Assista ao trailer de "Coração Vagabundo":

    Leia tudo sobre: caetano veloso

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG