Buenos Aires ganha museu dos Beatles

Acervo da instituição é formado por peças do "maior colecionador particular de material" da banda no mundo

BBC Brasil |

selo

O Museu Beatle abriu as portas em Buenos Aires neste mês. O acervo é a coleção particular de Rodolfo Vásquez, iniciada quando ele tinha apenas 10 anos. Hoje, o argentino é considerado pelo livro Guinness World Records o maior colecionador particular de material dos Beatles do planeta.

"A ideia de fazer o museu veio da vontade de mostrar os objetos, senão, eles ficariam guardados em caixas e baús", afirmou Vásquez. O museu apresenta cerca de 2 mil dos mais de 8,5 mil objetos da coleção.

Entre as mais de 8,5 mil peças da coleção tem de tudo: ladrilhos do Cavern Club, um cheque assinado por Ringo Starr, mas o mais valioso é um autógrafo de John Lennon comprado em Nova York em 1981. Ele pretende expor no museu um acervo rotativo, sempre com cerca de 2 mil objetos.

Mas para Rodolfo Vásquez, falta uma coisa para completar o arquivo de memórias. Ele diz que gostaria de apertar a mão de Paul McCartney e Ringo, dar-lhes um abraço e bater um papo. Isso o completaria e faria dele o colecionador mais feliz do planeta.

Veja o vídeo abaixo.

    Leia tudo sobre: cultura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG