Beyoncé lidera parada norte-americana, mas nunca vendeu tão pouco

"4" chega à marca de 310 mil cópias na semana do lançamento, contra 482 mil de álbum anterior

Reuters |

Divulgação
Capa de "4", novo disco de Beyoncé
A cantora norte-americana Beyoncé alcançou na quarta-feira (6) o topo das paradas de vendas de álbuns pop nos Estados Unidos, embora com o pior volume desde que iniciou carreira solo. O novo álbum da cantora, "4", vendeu 310 mil cópias na semana encerrada em 3 de julho, segundo a empresa de pesquisa Nielsen SoundScan, praticamente o mesmo volume de vendas que a soma do segundo ao quinto colocado.

Siga o iG Cultura no Twitter

O lançamento anterior dela, o duplo "I Am... Sasha Fierce", vendeu 482 mil cópias na primeira semana de lançamento, em novembro de 2008, puxado pelos hits "If I Were a Boy" e "Single Ladies (Put a Ring on It)". O disco que marcou a estreia de Beyoncé na carreira solo após deixar o Destiny's Child, "Dangerously in Love", vendeu 317 mil cópias na primeira semana, em 2003. "B-Day", de 2006, estreou com 541 mil cópidas vendidas.

O novo single da cantora, "Run the World (Girls)" ainda não conseguiu alavancar as vendas de "4". O hit chegou no máximo ao 29º lugar na parada dos 100 maiores hits da revista Billboard. Está agora no 84º lugar.

    Leia tudo sobre: beyoncémercado musical

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG