Belarus quer evitar apologia gay em show de Elton John

Cantor britânico tem show marcado para o próximo dia 26 na capital Minsk

EFE |

Getty Images
O cantor e compositor Elton John
O Conselho para a Moral Pública (CMP) de Belarus, uma das ex-repúblicas da União Soviética, informou nesta quarta-feira que chamou os organizadores de um show de Elton John, marcado para o próximo dia 26, em Minsk, para impedir que seja feita apologia à homossexualidade no palco. "Pedimos aos organizadores do concerto que nos enviem gravações em vídeo de concertos anteriores de Elton John", disse à agência russa "RIA Novosti" o diretor do CMP, Nikolai Cherguinets.

O diretor explicou que o Conselho estudará as gravações para ver se há elementos que entram em conflito com a legislação e a moral bielo-russas. Cherguinets acrescentou que, para os membros do CMP, são especialmente preocupantes as declarações do cantor sobre a homossexualidade, já que chegou a dizer que Jesus Cristo era homossexual. Além disso, assinalou que nos últimos tempos os representantes de minorias sexuais multiplicaram sua atividade em Belarus, e acrescentou: "há pouco tentaram realizar uma parada gay em Minsk".

Lembrou também que o Conselho impediu ações imorais e ilegais durante show do grupo alemão Rammstein o mês passado. "Se não tivéssemos intervindo, teria havido sexo no palco e eles teriam feito suas necessidades fisiológicas na cara do público", afirmou Cherguinets. O CMP é uma organização social criada em 2009 pela Igreja Ortodoxa de Belarus e a União de Escritores do país com o apoio do presidente bielo-russo, Aleksandr Lukashenko.

    Leia tudo sobre: Elton John

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG