Banda The Naked and Famous usa vocais como instrumento melódico

Grupo da Nova Zelândia se apresenta no Rio e em São Paulo nesta semana; vocalista falou com o iG

Thiago Ney, iG São Paulo |

Qual é o ingrediente mais importante para se construir uma música de rock? Guitarra? Bateria? Para a banda The Naked and Famous, a alma de uma canção está nos vocais.

O grupo formado na Nova Zelândia há quatro anos utiliza a voz como um instrumento de destaque para burilar faixas com forte acento pop, como o hit "Young Blood".

null

"Gostamos de colocar o vocal bem na frente [dos outros instrumentos]. Queremos que ele fique o mais proeminente possível", disse ao iG Thom Powers, fundador e um dos vocalistas.

Divulgação
A banda neozelandesa The Naked and Famous
Powers é um dos responsáveis pelas vozes do quinteto, ao lado de Alisa Xayalith. Eles lançaram o primeiro (e único) disco, "Passive Me, Agressive You", em 2010. Desde então, engataram uma interminável turnê - que passa pelo Brasil nesta semana.

O The Naked and Famous se apresentará no Circo Voador, no Rio, em 15 de março; e no Cine Joia, em São Paulo, no dia seguinte. Para a apresentação carioca, os ingressos custam R$ 100 (ou R$ 50 com a doação de 1 kg de alimento) e podem ser comprados pelo site www.ingresso.com . Para São Paulo, custam R$ 120 e podem ser comprados pelo site www.cinejoia.tv/ingressos .

Com forte uso de sintetizadores, as músicas do Naked and Famous lembram as de outras bandas relativamente novas, como Passion Pit e MGMT. E o coral de vozes em primeiro plano remete a veteranas como Beach Boys e Crosby, Stills & Nash.

"Às vezes surge uma ideia no teclado, na linha de uma melodia, ou então penso em um verso que acaba virando uma letra", diz Powers sobre como nasce uma canção.

nullEmbora a banda tenha saído da Nova Zelândia, hoje o quinteto não possui uma casa - a turnê faz com que morem na estrada. "Não temos um local fixo. Quando temos um tempo alugamos uma casa em Auckland [maior cidade da Nova Zelândia] por algumas semanas, mas depois voltamos a viajar."

O curioso é que o vocalista diz que sempre encarou o Naked and Famous como um grupo de estúdio: "Nunca pensei que excursionaríamos como está ocorrendo. Mas não posso reclamar, está sendo legal. Estamos na estrada há dois anos".

A turnê deve finalmente chegar ao fim em abril. Depois, segundo o músico, eles entram em férias e só então vão pensar em um segundo disco. Sobre o que irão apresentar nos shows, diz que as músicas serão tocadas "da maneira mais parecida possível com as versões de estúdio".

null

    Leia tudo sobre: Naked and Famousmúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG