Audaciosa e malvada, Lily Allen lança novo single

Em música nova, Allen se lamenta por conta das inabilidades horizontais do namorado

New York Times |

Lily Allen nunca foi uma pessoa de se afastar de sarcasmo mordaz ou franqueza explícita. Em algumas músicas, a estrela pop britânica usa elogios finamente velados e, em outras, diz a você diretamente o que está preso em sua garganta.

O último single de Allen, Not Fair, é magnificamente brusco e conta a história de um homem que é perfeito ¿ até que ela o pega entre os lençóis. Enquanto Allen se lamenta por conta das inabilidades horizontais de seu amante em pavor infantil, a estrela ¿ que escreve todas as letras e co-escreve as músicas ¿ revela por que ela é um enigma especial na música pop.

Há uma coisa que está nos atrapalhando / Quando vamos para a cama você não é bom ¿ é uma vergonha... Não é justo, e eu acho que você é muito mau. Allen podia ter relacionado esses sentimentos de várias formas. Mas ela diz que ele é mau em vez de dar uma de Alanis Morissette e castigá-lo. Ela é verbalmente malvada sem ser cruel, e ela escreve uma música inteira sobre sexo enquanto permanece esperta e muito recatada em comparação ao tipo de letras frequentemente escutado no rádio hoje em dia ¿ e isso não é pouco.

Não é tão explícito sexualmente, disse Allen na semana passada por telefone na Inglaterra. Ela está só falando francamente. Os homens são mais explícitos no hip-hop sobre os acontecimentos no quarto. Algumas pessoas dizem, Mas é muito gráfico ¿ bem, na verdade não é, comparado com as outras músicas por aí. Allen vê isso como um padrão duplo. É importante nos dias de hoje que as mulheres assumam o controle e a propriedade de sua sexualidade, disse Allen, e é isso que estou fazendo aqui.

Aos 23 anos, Allen é mais esperta do que as garotas de sua idade ¿ algo frequentemente creditado à sua criação no showbiz, já que seu pai é um ator/músico e a mãe é produtora de filmes. E enquanto isso indubitavelmente contribui com o seu conhecimento de abordagem a celebridades, é claro que Allen é tão esperta quanto audaciosa.

O segundo álbum de Allen, Its Not Me, Its You, foi lançado em fevereiro com o brilhantismo pop sinuoso e evidente do single The Fear. Allen estava escrevendo sobre ser extremamente famosa, claro. Mas enquanto seu primeiro disco a colocou como uma estrela exibida, o segundo esforço mistura vulnerabilidade real com sua confiança britânica.

Como sabemos que é real? Porque ao contrário de Britney Spears e Pussycat Dolls, o nome de Allen aparece nos créditos de cada uma de suas músicas. Não faria isso se as músicas não fossem minhas, disse Allen diretamente. Não teria nenhum interesse. Quando estou no palco, preciso acreditar no que estou cantando.

As pessoas sempre falam comigo sobre American Idol e Pop Idol, disse Allen, mas não têm nada a ver com música. É tevê, e aquela música pop mainstream manufaturada é feita com um certo propósito. Mas não é a mesma coisa que faço ou a Kate Nash faz ou a M.I.A faz. É algo diferente. Allen, uma estrela do pop mainstream, pode se safar ao ridicularizar estrelas do pop mainstream manufaturadas? Aparentemente.

Como M.I.A. com Diplo, Allen encontrou sua alma gêmea musical no produtor Greg Kurstin, o homem por trás da banda indie The Bird and the Bee. Enquanto trabalhou com inúmeros produtores (incluindo a máquina de hits Mark Ronson) em sua estreia marcante, Alright, Still, ela permaneceu com Kurstin durante todo Its Not Me, Its You. Ele é como um Burt Bacharach novo, e sou Hal David ¿ ou melhor, sou Elton e ele é Bernie, afirmou Allen. Ele é muito envolvido... E sou totalmente inspirada por ele.

Allen não escreve antes de ir para o estúdio, revelou. (Se eu entrar com algo concebido previamente, então vai soar dessa forma, disse.) O processo de escrever envolve Kurstin atrás do piano tocando várias progressões de acorde e Allen no sofá com caneta e papel, pedindo a ele que pare quando ela se conecta com algo que ele está tocando.

Quando perguntada sobre o que acha das suas criações, Allen respondeu rapidamente É absolutamente brilhante ¿ mas então ela retrocede em seguida, revelando suas vulnerabilidades e carinho por conversas diretas. Não, diria que não pensei muito sobre isso, disse. Se você gosta, gosta. Se não gosta, não gosta. Estou fazendo isso projeto por projeto, então meu próximo álbum vai ser inteiramente diferente.

    Leia tudo sobre: lily allen

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG