Apesar da pressão, Susan Boyle é a favorita

Final do programa Britains Got Talent acontece neste sábado

Reuters |

A cantora Susan Boyle, que virou sensação na Internet, vai tentar no sábado justificar seu status de favorita na final do "Britain's Got Talent", o programa de calouros que a transformou de uma desempregada mal-vestida que fazia trabalhos voluntários para a igreja em celebridade de primeira linha.

Boyle, cuja performance na primeira rodada do popular concurso de talentos foi baixada mais de 150 milhões de vezes na Internet, é vista pelos corretores de apostas como a mais provável vencedora na final do programa, quando vai concorrer com outros nove finalistas.

Os programas de talentos na TV já produziram inúmeras estrelas, mas a transformação de Boyle vem sendo incomum tanto pelo volume de interesse que ela gerou em todo o mundo quanto pela maneira como superou uma imagem vista como a antítese de celebridade.

Nos dias que se seguiram à sua performance comovente cantando "I Dreamed a Dream", de "Les Miserables", em abril, equipes de tevê acamparam diante de sua casa na zona rural da Escócia e ela já apareceu nos programas de Oprah Winfrey e Larry King.

Boyle, que tem 48 anos, vive sozinha com seu gato e brincou dizendo que nunca foi beijada. Foi descrita na mídia britânica como "desleixada" e "anjo peludo".

Ela superou risinhos de escárnio do público antes de cantar pela primeira vez, e o jurado Simon Cowell, do "Britain's Got Talent", pediu desculpas no ar por tê-la subestimado. Um site de fãs dedicado a ela tem o nome "Nunca julgue um livro por sua capa."

Mas agora sua história está sendo descrita como aviso, depois de Boyle ter ameaçado abandonar o programa devido às pressões. "Ela vem chorando várias vezes", disse Piers Morgan, um dos jurados do programa, ao "Inside Edition", em entrevista que foi ao ar nos EUA na quinta-feira. "Ainda ontem, ela estava fazendo as malas (para partir)."

Em seu blog, Morgan escreveu: "Deixe-me lhe dizer agora mesmo: existe um lado negativo da fama. As pessoas começam a criticar você, a lhe atirar farpas, tentam lhe passar rasteiras, procuram fazer pouco de você, tentam lhe assediar."

Ele disse que Boyle teve dificuldades de aprendizagem na escola, depois de ter sido privada de oxigênio ao nascer, e que, na escola, era apelidada de "Simple Susan" (Susan Simples, mas que também tem a conotação de Susan Retardada). "Peço a todos que simplesmente dêem uma folga a ela."

Os dois maiores tabloides britânicos dedicaram suas primeiras páginas a Boyle nesta sexta-feira, focando o que disseram ser seu comportamento errático e as preocupações dos executivos da ITV, o canal que transmite o programa, em relação à capacidade dela de enfrentar o assédio.

    Leia tudo sobre: susan boyle

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG