amp; the Johnsons - The Crying Light - Música - iG" /

Antony amp; the Johnsons - The Crying Light

Importado2009Cotação: 9

Lançamentos |

Por Carlos Augusto Gomes

A capa do novo álbum de Antony and the Johnsons, The Crying Light , traz uma imagem de Kazuo Ohno. O artista japonês é um dos principais nomes do butoh, espécie de dança que usa movimentos corporais econômicos para criar imagens de alta intensidade dramática. Economia de meios e dramaticidade intensa, não por acaso, são duas boas definições da música feita por Antony Hegarty neste seu novo trabalho.

O álbum lembra bastante I Am a Bird Now , segundo disco do cantor, lançado em 2005 e que o revelou internacionalmente. De lá para cá, ele fez uma série de shows mundo afora (chegou a tocar no Brasil, em 2007), gravou com artistas como Björk e CocoRosie, e também emprestou sua voz a um dos maiores sucessos das pistas de 2008, a música "Blind", do Hercules and Love Affair.

Mas agora Antony deixou tudo isso para trás. Assim como em seu disco anterior, neste trabalho ele sabiamente usa poucos recursos para acompanhar sua originalíssima voz. Sempre um piano, ocasionalmente cordas e sopros, mais baixo e bateria dos mais discretos. As letras também seguem a linha de seu predecessor: tristes, teatrais, exageradas e, assim como o cantor, assumidamente gays.

"One dove / To bring me some peace / In starlight you came from the other side / To offer me mercy" ("Uma pomba / Para me trazer um pouco de paz / Sob a luz das estrelas você veio do outro lado / Para me dar um pouco de paz"), canta Antony em "One Dove". A faixa é um bom exemplo da habilidade do cantor de produzir imagens bonitas e fortes em suas letras - ainda que depressivas demais para alguns paladares.

Em "Another World", o desespero se repete: "I need another place / Will there be peace / I need another world / This one's nearly gone" ("Preciso de outro lugar / Onde haja paz / Preciso de outro mundo / Este já era"). Outro tema bastante presente no disco é a morte: está logo na faixa de abertura, "Her Eyes Are Underneath the Ground", e também dá as caras em "Kiss My Name".

A partir da sétima faixa, o tom fica menos sombrio. A belíssima "Daylight and the Sun" pinta, a princípio, um retrato de frio e escuridão, que vai mudando com a presença de um amor. Na canção seguinte, "Aeon" (a única com guitarras), a paixão aparece sem amarras: "Hold that man / In your tender clutch / Hold that man I love so much" ("Agarre aquele homem / Num abraço carinhoso / Agarre aquele homem que eu amo tanto"), canta Antony.

Para fechar o álbum, mais romantismo, só que de forma menos explícita. "My body stops crying for home / My limbs stop weeping for home" ("Meu corpo para de gritar por sua casa / Meus membros param de chorar por seu lar"), diz, esperançosamente, em "Everglade", com cordas e sopros ao fundo. Um belo final para um belo disco.

01. Her Eyes Are Underneath the Ground
02. Epilepsy Is Dancing
03. One Dove
04. Kiss My Name
05. The Crying Light
06. Another World
07. Daylight and the Sun
08. Aeon
09. Dust and Water
10. Everglade

    Leia tudo sobre: antony and the johnsons

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG